Mulher perde gêmeos de cinco meses após exames na maternidade N. Sra. de Lourdes

Da redação, AJN1

 

Carregando no ventre dois bebês gêmeos de cinco meses, Luciana Ravel de Jesus Santos, de 34 anos, teve fortes dores na barriga e foi encaminhada, no último dia 8 de fevereiro, à maternidade Nossa Senhora do Lourdes (MNSL). Ela ficou sob observação por alguns dias, mas precisou ser submetida a exames.

 

Numa dessas avaliações médicas, a placenta se rompeu e as crianças nasceram prematuramente, vindo a óbito no último dia 11. Segundo Luciana, de lá para cá, a MNSL ainda não liberou os corpos das crianças.

 

Procurada, a superintendência da MNSL informou ao AJN1, via assessoria de imprensa, que, após o parto, os dois bebês foram direto para a incubadora e receberam todos os cuidados necessários.

 

Ainda segundo a superintendência, os gêmeos não tinham indicações de Unidade de Terapia Intensiva, por pesarem menos de 500g, conduta essa, ainda conforme a direção da unidade, seguida por serviços de obstetrícia do país inteiro.

 

Sobre a demora na retirada dos corpos das crianças, a maternidade disse que as declarações de óbitos foram liberadas desde a última sexta-feira (19), no período da noite. “Porém, a família não foi recolher os documentos no cartório da unidade”.