Poltronas do Teatro Atheneu serão substituídas

Da redação, AJN1
O Teatro Atheneu fechará suas portas temporariamente no período de 8 a 30 de outubro, para que seja realizada a substituição de suas poltronas. A mudança será realizada pelas Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), que também é responsável pela reforma do Teatro Tobias Barreto (TTB) e selecionará as 800 melhores poltronas do TTB para instalar no Teatro Atheneu.

Visando possibilitar mais conforto ao público que frequenta o Teatro, as poltronas passarão por processo de impermeabilização e após a reforma, o Atheneu terá os assentos numerados. Esse ano, o Teatro já passou por uma reforma através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), onde foram reparados o telhado e a pintura.
“Ficamos gratos pela disposição da Celse em contemplar também o nosso querido Teatro Atheneu com essa ação importante de recuperação. A expectativa agora é ver esse valoroso espaço de cultura do nosso Estado recebendo sei público com mais conforto”, enfatiza o secretário da cultura, João Augusto Gama.
Para a diretora do Teatro Atheneu, Salete Martins, essa mudança será ótima para proporcionar um maior bem-estar para o público. “O Atheneu foi inaugurado em 1954 e é o mais antigo espaço cênico de Sergipe. Nesse palco já pisaram grandes nomes da cultura sergipana e brasileira. Com mais essa melhoria, poderemos acolher com mais comodidade o público que prestigia o Atheneu”, destacou.
Normas e Acessibilidade
Desde 2012 o projeto de acessibilidade foi implementado no Teatro Atheneu, que conta com rampa na entrada, localizador nas calçadas, rampas de serviço e elevador para o palco. No que se refere às normas, o Atheneu está com tudo em ordem, inclusive com seu projeto de combate a incêndio concluído, aguardando nova vistoria do Corpo de Bombeiros prevista para acontecer nos próximos dias.
O Teatro Atheneu possui 800 poltronas, divididas entre plateia e mezanino, quatro camarins, sala de ballet e foyer que pode ser utilizado para exposições. O espaço cultural conta ainda com sala de exposição e painel pintado pelas mãos do grande artista plástico sergipano Jenner Augusto.
Com informações da Secult