Preço da cesta básica de Aracaju tem queda de 0,61%

Da redação, AJN1

No último mês de janeiro, o custo do conjunto de alimentos essenciais subiu em nove capitais e caiu em outras nove. Aracaju foi uma das capitais onde o preço apresentou queda de 0,61%, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Na prática, o aracajuano teve que desembolsar R$ 356,56 para levar o conjunto de alimentos para casa. Esse valor é o quinto mais barato do país, perdendo para São Luís (R$353,85), Salvador (R$353,43), Natal (R$351,83) e Recife (R$348,85).

Já a capital com a cesta mais cara foi São Paulo (R$ 467,65), seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 460,46) e por Porto Alegre (R$ 441,65).

Produtos

Segundo o Dieese, os produtos que influenciaram as capitais na elevação do preço da cesta foram feijão, banana, manteiga e batata, coletada no Centro-Sul. Já o valor do tomate teve redução média de valor na maior parte das cidades.

Com relação ao feijão carioquinha, a única diminuição foi registrada em Aracaju (-0,78%). A manteiga teve o preço aumentado em 16 cidades, entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019. As altas variaram entre 0,44%, em Aracaju, e 4,37%, em Florianópolis.

A banana registrou elevação de preços em 17 capitais, com exceção de Belém (-2,03%). A pesquisa coleta os tipos prata e nanica e faz uma média ponderada dos preços.