Presidente da Petrobras virá a Sergipe para discutir viabilidade da Fafen

Da redação, AJN1

Com o objetivo de traçar alternativas para um projeto de viabilidade da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), o presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, deverá vir a Sergipe na próxima semana para conversar com o governador Belivaldo Chagas e dirigentes da fábrica. A informação foi confirmada pelo ex-governador Albano Franco, que acompanha as negociações.

Ivan Monteiro já havia garantido a Belivaldo Chagas que a Fafen não será fechada.

HIBERNAÇÃO

O governo de Sergipe foi informado do fechamento da Fafen no dia 19 de março, após telefonema do então presidente da Petrobras, Pedro Parente. O processo de hibernação, denominado pela Petrobras, estava previsto para acontecer em 1º de novembro deste ano.

A fábrica de Sergipe entrou em operação em 1982 e marcou um novo ciclo do desenvolvimento no estado, com a construção da adutora do Rio São Francisco, a ampliação da rede de energia elétrica, a revitalização da ferrovia que liga Sergipe à Bahia e ainda com a instalação do Terminal Portuário Ignácio Barbosa, em Barra dos Coqueiros, a 36 quilômetros de Aracaju.

Ocupando uma área de 1 Km², a fábrica produz amônia, ureia fertilizante, ureia pecuária, ureia industrial, ácido nítrico, hidrogênio e gás carbônico.

Desde 2014, a Fafen conta com uma planta de produção de sulfato de amônio com capacidade para produzir até 303 mil toneladas/ano, o que equivale a 80% da importação da região Nordeste em 2014. O sulfato de amônio contém nitrogênio na composição e também é excelente fonte de enxofre, muito utilizado no cultivo de milho, cana-de-açúcar e algodão.