Sergipe perde João Alves Filho, um grande homem público, que muito contribuiu para o desenvolvimento do estado. Saiba mais

Professores da rede municipal de Aracaju entram em greve

 

Da redação, AJN1

Os professores da rede municipal de Aracaju entraram em greve hoje (16), por tempo indeterminado, conforme decisão da assembleia realizada no mês de julho. Os servidores pedem o pagamento do reajuste do piso salarial, equivalente a 7,64% e que deveria ter sido pago em janeiro deste ano. Os números de adesão à greve e de escolas paralisadas não foram divulgados nem pela Prefeitura, nem pelo sindicato da categoria.

Segundo o presidente do Sindicato dos Professores do Município de Aracaju (Sindipema), professor Adelmo Meneses, outra situação que reforçou a decisão dos professores foi o silêncio, por parte da Prefeitura e da secretária Municipal da Educação, a professora Cecília Tavares, que não responderam aos ofícios encaminhados pela direção sindical solicitando reunião para tratar de assuntos como o piso e as licenças para curso especial.

“A prefeitura tem dito à imprensa que o estudo do impacto do reajuste do piso na folha salarial já está pronto, mas nada chegou para nós como tinham prometido. Solicitamos reuniões para debater o assunto e não obtivemos resposta. Trataram como se nada tivessem recebido e não podemos aceitar todo esse descaso”, declarou Adelmo Meneses.

Outra reivindicação da categoria versa sobre a aposentadoria. “Alguns professores já deveria estar fora das unidades de ensino por terem atingido ou ultrapassado o tempo de serviço. Isso a Prefeitura não nos atendeu. A PMA tenha dito que parte dos processos já foi analisado pela SEPLOG e encaminhado ao Aracaju Previdência”, reiterou o sindicalista.

Adelmo disse ainda que a secretária de Educação o chamou para um diálogo no final da manhã de hoje para tentar resolver o impasse. Até o fechamento desta matéria, a AJN1 não conseguiu colher informações sobre o desfecho dessa conversa.