ARACAJU/SE, 18 de julho de 2024 , 9:33:52

logoajn1

Sintese e Governo não se entendem e greve continua

 

 

Em audiência durante a manhã desta terça-feira, 19, no Palácio de Despachos, o vice-governador Belivaldo Chagas, juntamente com os secretários de Estado da Educação e da Fazenda receberam os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado de Sergipe (Sintese). 

 

Belivaldo Chagas chegou até fazer um apelo aos professores para que suspendam a greve e voltem às salas de aula, mas Governo e Sintese não chegaram em um consenso. A categoria parou suas atividades na segunda-feira, 18.

 

“Queremos o índice de reajuste para o ano de 2015 para os professores de todos os níveis, mas a pauta é ampla”, cobrou a presidente do Sintese, professora Angela Melo.

 

Após a apresentação do pleito pelos membros da entidade, com as devidas considerações do secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, e do relato do secretário da Fazenda, Jeferson Passos, sobre a atual dificuldade financeira do Estado, não se chegou a uma decisão. No entanto, o vice-governador e secretário chefe da Casa Civil, Belivaldo Chagas, garantiu a continuidade do diálogo com a categoria.

 

“Vamos continuar conversando da maneira mais transparente e cordial possível para que a gente encontre uma solução. Também gostaria de fazer um apelo, visto que vocês têm assembleia amanhã, no sentido de suspenderem a greve e continuar dialogando com o Governo até que a gente encontre uma forma de resolver a questão”, pediu Belivaldo durante a reunião.

 

Dificuldades

 

O secretário da Fazenda foi bastante enfático ao afirmar que o Estado não tem condições financeiras de arcar com o impacto do reajuste proposto. “A dificuldade financeira do Estado é real e o cenário não nos permite espaço para conseguir respaldo econômico e financeiro para um reajuste de 13,1%, principalmente pelo impacto que isto significaria na folha da previdência, onde o governo já tem um comprometimento muito elevado”, argumentou, lembrando que a despesa com os inativos é a que mais cresce.

 

Durante as discussões, o Sintese apontou ainda uma distorção em relação aos índices relativos aos recursos do Fundeb, divulgados pelas secretarias da Educação e da Fazenda. Diante das dúvidas, o secretário Jeferson Passos agendou para esta quarta-feira, 20, às 15h, na Seed, um encontro com técnicos responsáveis de cada pasta, juntamente com representantes do Sindicato para dirimir quaisquer possíveis dúvidas existentes.

 

Assembleia

 

Nesta quarta-feira, 20, às 9h, haverá assembleia da categoria no Instituto Histórico e Geográfico, onde serão repassados informes sobre a audiência e serão deliberados encaminhamentos de luta.

 

Com informações da ASN

Você pode querer ler também