ARACAJU/SE, 14 de julho de 2024 , 22:39:35

logoajn1

Trabalho da Prefeitura de Aracaju ameniza efeitos da chuva

 

 

As fortes chuvas que caíram em todo o estado nos últimos dias provocaram enchentes e causaram transtornos com o aumento do volume de águas das represas e rios, deixando várias cidades alagadas. Mesmo com a adoção de medidas preventivas na rede de macro e micro drenagem, incluindo manutenção de canais, limpeza de bueiros, bocas-de-lobo, tecnicamente planejadas e que levam em consideração a média pluviométrica dos últimos 20 anos, e que são diariamente realizadas nos bairros, a capital sergipana também sofreu com os efeitos das chuvas.

 

Desde as primeiras chuvas ainda na madrugada do último sábado, 23, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), montou uma força tarefa para atender às solicitações e identificar os pontos críticos. A Zona de Expansão, o bairro Jabotiana e algumas regiões da zona Norte sofreram mais.

 

O prefeito João Alves, pessoalmente, visitou os locais atingidos e mobilizou diversos órgãos da administração municipal para auxiliar a população. Acompanhado do secretário da Infraestrutura de Aracaju, Luiz Durval, e da presidente da Emurb, Socorro Cacho, João Alves visitou prédios públicos atingidos, áreas com pontos de alagamentos e proporcionou auxilio às pessoas que tiveram as casas alagadas.

 

Chuva acima da média

 

 

"144 mm de água em apenas um dia significa 50% de todo o volume esperado para o mês de maio inteiro, ou seja, nenhuma cidade por, mais planejada que seja, está imune a estes fenômenos da natureza. É bom destacar que temos na PMA engenheiros com mais de 30 anos de experiência que conhecem toda a rede de drenagem, que planejam todas as ações preventivas que atendem toda a capital. É bom ressaltar estes dados para que fique claro que a Prefeitura tem trabalhado diuturnamente, e que, mesmo em momentos como este, presta os devidos serviços", afirma o secretário.

 

A presidente da Emurb, Socorro Cacho, também destaca os esforços despendidos pela gestão municipal neste período. "Além dos canais das grandes avenidas, os moradores mais prejudicados foram os do bairro Jabotiana, por conta da cheia do Rio Poxim, que teve uma das maiores cheias dos últimos anos e a zona de Expansão. Nem negamos os problemas, nem procuramos culpados, tampouco buscamos politizar uma questão tão séria como esta. Drenagem se resolve com engenharia, não com palpites", finaliza Socorro Cacho.

 

Fonte: Secom/PMA

Foto: Pedro Leite

 

Você pode querer ler também