ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 20:40:47

logoajn1

“Salário é algo muito sagrado para quem trabalha, o governo tem que pensar nisso”, cobra Valmir

O deputado estadual Valmir Monteiro (PSC), na ausência do deputado Capitão Samuel líder de oposição na alese, ocupou a posição do colega parlamentar durante a visita do Secretário de Estado da Fazenda, Jeferson Passos, na Assembleia Legislativa de Sergipe, na ultima semana.

O Secretário de Estado foi esclarecer para os membros da comissão de economia finanças, orçamentos e tributação, bem como a imprensa presente, o momento de crise que o Governo de Sergipe afirma está passando. Sempre preocupado com a qualidade de vida dos sergipanos o deputado estadual Valmir Monteiro fez indagações coerentes e de curiosidades de todos os sergipanos.

“Porque cobrar 25% de ICMS na conta de energia do povo sergipano? E outra ainda uma cobrança bi-tributaria porque ele não cobra o valor que é cobrado pela empresa. Se o valor do KW custar um real e a pessoa atrasar a conta, é cobrado a multa, o valor das despesas e mais o 25% do ICMS disso tudo. Porque isso?”, pergunta Valmir Monteiro.

Privatização

O parlamentar ainda mostrou que está antenado com os problemas vividos pelo estado de Sergipe, e os órgãos que garantem serviços de extrema importância no dia a dia dos sergipanos, como por exemplo, Deso, Sergás e Banese. “Eu gostaria de saber se dentro dos projetos do governo existe a intenção de vender estes órgãos ou até mesmo privatizá-los?”, indagou Valmir.

Proinveste

 

O deputado Valmir Monteiro ainda foi mais arisco ao buscar informações sobre o empréstimo no valor de R$ 567 (milhões) do Estado de Sergipe, junto ao BNDES e Caixa Econômica Federal. “Quanto foi que o Governo gastou do proinveste? Quanto tem? Quanto já foi pago desse valor? Os sergipanos precisam saber de tudo isso”, cobrou.

Segundo o deputado Valmir Monteiro, várias obras prometidas pelo Governo, e que seriam oriundas do Proinveste, ainda não foram iniciadas. “Todos sabem que muitas obras do proinveste ainda não foram iniciadas. Então precisamos saber o que está acontecendo e como estão sendo gastos esses recursos?”, perguntou.

Salário do Servidor

 

“Na qualidade de deputado fico preocupado com essa situação, o salário e algo muito sagrado e não poderia esta sendo pago dessa forma. Antigamente com o saudoso Marcelo Déda, tínhamos os salários antecipados e não parcelados”, disse Valmir. 

 

Fonte: Agência Alese

Foto: César de Oliveira

Você pode querer ler também