- 29/08/2017 - 16:17

As tempestades

Em certa ocasião, Jesus disse aos discípulos: “Vamos para o outro lado”. Eles tinham que atravessar o Mar da Galiléia, que, apesar de receber esse nome, é um lago, também chamado de Lago de Genesaré. As águas pareciam tranquilas, quando, de repente, se formou uma tempestade. Os discípulos tentaram de tudo para manter o barco firme, pois ali estava entrando água, e eles se apavoraram. Jesus estava na popa do barco, dormindo, com a cabeça encostada num travesseiro. Os discípulos o chamaram, dizendo: “Senhor, não te importa que morramos?” Então Jesus se levantou e disse: “Por que vocês estão com medo? Ainda não tendes fé?” E repreendeu o vento e o mar, e tudo se fez bonança. Naquele momento, os discípulos comentaram entre si: “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?”. Muitas lições nós aprendemos com esse episódio.

A primeira lição nos diz que as TEMPESTADES SÃO INEVITÁVEIS. Por mais que a gente não queira, as tempestades virão. Não temos como evitá-las, até porque não estamos em uma redoma e nem recebemos a promessa de Deus de que elas não viriam; pelo contrário, Jesus nos alertou dizendo que no mundo teríamos aflições. Essas tempestades se formam como doenças, crises conjugais, sentimentais, financeiras, e veja que não estou querendo dizer que todos os problemas são tempestades, mas que tem certas doenças, ou certos problemas dos citados que se formam como tempestades, são destruidores, são inevitáveis.

A segunda lição é que as TEMPESTADES SÃO INESPERADAS. Uma peculiaridade do mar da Galiléia é que ele fica abaixo do nível do mar e também cercado pelas montanhas de Golan. De quando em quando, sopra um vento que vem do extremo norte de Israel, passando pelo cume sempre gelado do Monte Hermon, e pelos corredores formados pelas montanhas de Golan, batendo na superfície das águas do Mar da Galiléia, provocando ondas, tempestades; e isso acontece de repente, sem aviso prévio. Tal como acontece em nossa vida. De uma hora para outra, uma simples consulta médica de rotina se transforma numa tempestade, um telefonema ou um e-mail pode trazer uma noticia que nos desestabiliza, e tudo de forma inesperada.

A terceira lição é que as TEMPESTADES SÃO INADMINISTRÁVEIS, ou seja, não temos domínio sobre elas. São tempestades! Lembre-se: os discípulos eram homens acostumados a navegar, mas ainda assim não conseguiam administrar aquele momento. Pode ser que isso esteja acontecendo em sua vida e, então, você não está conseguindo administrar o divórcio, a rebeldia do filho, o problema financeiro, porque isso é uma tempestade, e as tempestades são inadministráveis.

A quarta lição é que as TEMPESTADES SÃO PEDAGÓGICAS. Podemos aprender, e muito, com elas. Felizes aqueles que se permitem crescer nas tempestades, pois sairá mais forte, mais preparado, inclusive, mais conhecedor de Deus e da sua misericórdia.

Se você está enfrentando uma tempestade nesse momento de sua vida, quero lhe lembrar de uma coisa: Jesus está no seu barco. Se você chamar pelo Seu nome, Ele se levantará em meio a essa tempestade e dará ordens para que ela se acalme e a bonança chegará. Sabe, tenho pra mim que Jesus não dormia de verdade naquele momento; tenho pra mim que era apenas um teste para os discípulos. Creia! Jesus não está longe e nem está dormindo; só está esperando ser chamado para entrar com providência e abençoar sua vida, trazendo-lhe socorro. Chame por Jesus.

Um forte abraço e até a próxima, se Deus disser que sim.