- 07/10/2019 - 05:00

Empatia

 

Algumas pessoas falam de empatia através de frases como “meu santo cruzou o seu”, ou “meu anjo da guarda bateu com o seu”. Mas, na verdade, empatia não é algo místico que possa ocorrer entre duas pessoas. Empatia é a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa e até sentir o que ela está sentindo. Já imaginou como o mundo seria melhor se as pessoas buscassem mais empatia uns pelos outros? Sentir o que o outro está sentindo faria com que se pensasse duas vezes antes de falar ou fazer alguma coisa que pudesse machucá-lo.

Talvez uma das melhores maneiras de alcançarmos essa capacidade seja a de colocarmos um pano de fundo na história das pessoas, ou seja, não analisarmos certas ações e reações delas apenas por um momento, mas procurarmos conhecer um pouco mais da história de cada uma. Isso me faz lembrar o que se conta sobre um caso ocorrido numa determinada empresa.

Um de seus funcionários sempre chegava atrasado, o que deixava não apenas o seu chefe chateado, mas também seus colegas de trabalho. Num certo dia, o chefe resolveu ir a casa daquele funcionário quase no horário em que ele deveria sair para o trabalho. Fez isso para tentar entender o motivo do seu constante atraso. Quando lá chegou, apertou a campainha e o rapaz saiu esbaforido. Espantado com a presença do chefe em sua casa, o rapaz o convidou a entrar e pediu que se sentasse na sala enquanto cuidava de alguma coisa no quarto.

A porta ficou entreaberta e o chefe viu que ele cuidava com muito carinho de um moço deficiente no quarto. Ao sair, o rapaz explicou ao chefe que cuidava sozinho daquele moço (que era seu irmão), e a pessoa que o ajudava morava longe e, por depender de três ônibus para chegar, sempre acabava se atrasando, sendo esse o motivo também do seu atraso. Por isso mesmo, sempre diminuía seu horário de almoço para compensar o atraso.

Aquele chefe saiu dali e fez uma reunião com os demais funcionários para contar a eles o que estava acontecendo com o colega. Todos ouviram e, então, passaram a compreender melhor o seu atraso. Isso é o que chamo de colocar um pano de fundo, conhecer a dor do outro, as lutas do outro; compreender, inclusive, aquela pessoa que, de repente, tem um temperamento difícil, pois, com certeza, há um motivo para isso.

Procure dar uma olhada à sua volta e veja se você tem tido empatia para com as pessoas que o cercam.

Um forte abraço e até a próxima oportunidade se Deus disser que sim.