9 ANOS - 30/07/2019 - 17:46

Chancela da Praça São Francisco será celebrada

Foto: Diretoria de Comunicação de São Cristóvão

Quarta cidade mais antiga do Brasil, o município de São Cristóvão, em Sergipe, celebrará entre os dias 30 de julho e 1º de agosto o aniversário de nove anos da chancela de Patrimônio Mundial da Praça São Francisco. O evento, organizado pelo Comitê Gestor do bem, contará com programação cultural extensa e será aberto à comunidade. 

“Esse é um reconhecimento concedido a poucos lugares no Brasil. A gente precisa que a sociedade se aproprie do título para viabilizar a ocupação da praça, bem como a promoção e o reconhecimento do lugar e o desenvolvimento do turismo e da economia criativa”, explica a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Sergipe (Iphan-SE) e presidente do Comitê Gestor da Praça São Francisco, Katarina Aragão. 

Haverá um seminário sobre o Patrimônio Mundial com a participação de representantes do poder público e da sociedade civil. A comemoração incluirá, também, uma missa na Igreja de Santa Isabel, na Praça São Francisco, diversas apresentações musicais e a abertura de uma exposição dos alunos de Artes Visuais da Universidade Federal de Sergipe (UFS), no Museu Histórico de Sergipe. 

Praça São Francisco
Reconhecida como Patrimônio Mundial pela Unesco em 03 de agosto de 2010, a Praça São Francisco é um conjunto monumental excepcional e homogêneo. É composta por edifícios públicos e privados que representam o testemunho único do período durante o qual as coroas de Portugal e Espanha estiveram unidas, entre 1580 e 1640.

Implantada de acordo com o comprimento e a largura exigida pela Lei IX das Ordenações Filipinas, a Praça São Francisco incorpora o conceito de Praça Maior tal como empregado nas cidades coloniais da América hispânica, inserida no padrão urbano português de cidade colonial em uma paisagem tropical. Por isso, pode ser considerada uma simbiose notável do planejamento urbano de cidades de origem ibérica. Edifícios institucionais civis e religiosos relevantes, sendo o principal deles o complexo da Igreja e Convento de São Francisco, cercam a praça.

Programação:
Terça-feira (30/07/2019)
17h – Fanfarra da Escola Elísio Carmelo, que sairá da Praça do Carmo e seguirá até a Praça São Francisco.
18h – Voz e Violão com Ézio, na Praça São Francisco.
 
Quarta-feira (31/07/2019)
17h – Omadê Obá (grupo de percussão feminina), na Praça São Francisco.
18h – Apresentação do Xaxado Nordeste da Escola ELIC, na Praça São Francisco.

Quinta-feira (01/08/2019)
7h55 – Badalar dos sinos das igrejas da cidade.
8h – Cortejo da Banda da Polícia Militar.
8h – Missa na Igreja de Santa Isabel, na Praça São Francisco.
9h30 – Cerimonial de Abertura na Igreja de Santa Isabel.
9h40 – Apresentação do grupo Renantique.
10h30 – Apresentações do cordelista Eduardo e atividades de artesanato.
13h30 – Abertura do Seminário sobre o Patrimônio Mundial, com fala de Katarina Aragão, superintendente do Iphan-SE e presidente do Comitê Gestor da Praça São Francisco.
16h – Apresentação do Xirê de Mãe Acácia, na Praça São Francisco
18h – Apresentação do Mestre Jorge, na Praça São Francisco.
18h30 – Mostra de vídeos de alunos dos cursos de Artes Visuais e de Comunicação Social da Universidade Federal de Sergipe (UFS), no Museu Histórico de Sergipe.
19h30 – Apresentação de performance de alunos do curso de Artes Visuais da UFS, no Museu Histórico de Sergipe.
19h40 – Abertura da exposição dos alunos de Artes Visuais da UFS, no Museu Histórico de Sergipe.
20h – Show musical da banda Nossas Raízes, no Museu Histórico de Sergipe.

*Com informações da Assessoria de Comunicação Iphan