ARACAJU/SE, 19 de abril de 2024 , 5:41:06

logoajn1

Sergipe lidera assuntos no Twitter ao ser atacado por xenófobos  

Agência Jornal de Notícias

Joangelo Custódio

 

Horas depois da divulgação da medida cautelar, proferida pelo Juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto, que mandou bloquear o WhatsApp por 72h em todo país, o assunto ganhou o Trending Topics no Twitter.

 

A  #Sergipe já liderava, no meio da tarde de hoje (2), entre os assuntos mais comentados no Twitter, com mais de 19 mil twittes, batendo até mesmo a # WhatsApp, que ficou em segundo. Já a #Lagarto ficou em terceiro.

 

Xenofobia

 

Mas a repercussão nacional do bloqueio do aplicativo de troca de mensagens, atingindo em cheio mais de 100 milhões de usuários, gerou uma saraivada de ofensas xenófobas contra o menor estado da federação. Na mesma proporção, a xenofobia era tragada com respostas ácidas, contrárias aos ataques gratuitos.

 

"Nem sabia que Sergipe existia", postou um internauta de forma irônica. “Não sabe da existência de Sergipe querida? Volta pro ensino fundamental pra estudar geografia seus anencefálicos!”, redarguia uma outra pró-Sergipe.

 

“Ficar xingando Sergipe por causa do juiz, se fosse um juiz paulista ou sulista ninguém falava nada, bando de idiota, ridículos”, escrevia outro, abjeto à falação pejorativa.

 

E os ataques continuavam muito além dos 140 caracteres: “Eu trocaria o sergipe e o acre por um bom cavalo”, ofendia outro, sendo condenado pela maioria. “Ofender o Sergipe e os sergipanos por conta de um juiz ruim é só pretexto pra demonstrar a imbecilidade xenofóbica”.

 

Bloqueio

 

O juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto, o mesmo que em março determinou a prisão do vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan, determinou o bloqueio do aplicativo de mensagens WhatsApp por 72 horas a partir desta segunda-feira (2).

 

A medida cautelar para bloquear o WhatsApp, de acordo com o Tribunal de Justiça de Sergipe, se deu pelo mesmo motivo que levou ao pedido de prisão do executivo: a empresa não forneceu à Justiça mensagens relacionadas a uma investigação sobre tráfico de drogas.

 

Nota

 

Em nota, o WhatsApp repudiou o bloqueio. ?"Depois de cooperar com toda a extensão de nossa capacidade com os tribunais brasileiros, estamos desapontados que um juiz de Sergipe decidiu, mais uma vez, ordenar o bloqueio de WhatsApp no Brasil. Esta decisão pune mais de 100 milhões de brasileiros, que dependem do nosso serviço para se comunicar, administrar seus negócios e muito mais, para nos forçar a entregar informações que afirmamos repetidamente que não temos".

 

 

Você pode querer ler também