ARACAJU/SE, 14 de julho de 2024 , 22:52:19

logoajn1

Exposição fotográfica homenageia Aloísio de Campos

A exposição fotográfica “Centenário José Aloísio de Campos” foi aberta na noite desta quinta-feira, 14, no auditório da reitoria da Universidade Federal de Sergipe (UFS). A homenagem ao ex-Reitor e fundador da cidade universitária é uma parceria da instituição de ensino com a Secretaria de Estado da Cultura e o Palácio-Museu Olímpio Campos, na semana em que a UFS comemora seus 47 anos.

 

Além do acervo, que conta a vida do antigo Reitor em painéis, a noite marcou o lançamento coletivo de três livros que trazem um recorte histórico da Universidade e do desenvolvimento do estado de Sergipe. Marcelo Barreto Campos, filho de Aloísio de Campos, esteve presente e compartilhou com os presentes os fatos marcantes da vida de seu pai expostos nas fotografias.

 

Marcelo relatou que ele e toda sua família se sentem gratificados pelas homenagens prestadas no centenário de seu pai, que tiveram início em novembro do ano passado e se encerram no 47° aniversário da Universidade. “Estamos satisfeitos pela universidade, que foi a última tarefa da vida de trabalho dele realizar essa homenagem em sua comemoração de 47 anos com uma exposição para alguém que muito trabalhou por ela”.

 

Durante o evento, o Reitor da UFS Ângelo Roberto Antoniolli enfatizou a importância das parcerias entre os órgãos e instituições públicas com a Universidade, além de destacar que é fundamental a participação de todos os membros que compõem as esferas da UFS, visto que eles são de suma importância para o funcionamento e desenvolvimento da mesma.

 

“Uma universidade é um abre alas da vida cultural, em todas as suas manifestações sistematizadas, e é assim mesmo que funciona a Universidade Federal de Sergipe, por isso nós abraçamos a vida acadêmica em todos os seus aspectos e lutamos por uma universidade que não deve se prender a zona de conforto e a presumida segurança dos seus muros”.

 

Parceira

 

Segundo o Assessor Cultural da Secult e curador da exposição, Mário Britto, a exposição tem como objetivo reafirmar a importância de Aloísio de Campos, que segundo ele, foi um dos que mais contribuíram para o desenvolvimento do estado de Sergipe. Mário ainda ressaltou a importância da parceria entre a Secult, UFS e o Palácio-Museu Olímpio Campos. “Essa é uma demonstração inequívoca que as parcerias são muito representativas e por elas a gente consegue fazer as coisas com muito mais facilidade. Há uma troca de informações, de ideias que resultou nesse belíssimo projeto”.

 

O Secretário de Estado da Cultura, Elber Batalha prestigiou o evento e elogiou a iniciativa da Universidade ao reconhecer a importância do homenageado, que segundo ele, é uma referência nos quesitos modernidade e gestão pública. “É um orgulho para a Secult, através do trabalho desenvolvido pelo procurador do estado e nosso assessor cultural, Mário Britto, fazer essa homenagem junto à UFS visando reconhecer a importância dessa figura histórica que é o professor Aloísio de Campos” declarou.

 

Homenageado

 

José Aloísio de Campos nasceu em 29 de novembro de 1914, na cidade de Frei Paulo, Sergipe, e faleceu aos 71 anos, em São Paulo. Graduou-se em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Bahia, e dedicou uma parte da sua vida à carreira de professor. Foi o fundador do primeiro Campus Universitário da UFS, no município de São Cristóvão, sendo seu reitor entre 1976 e 1980. Em vida, também foi economista no Estado de Sergipe, prefeito de Aracaju, secretário executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Condese), e administrador em diversos cargos públicos.

 

Fonte: Ascom/Secult 

Você pode querer ler também