ARACAJU/SE, 19 de maio de 2024 , 2:09:01

logoajn1

Festival do Caranguejo: música e dança animam bares e restaurantes

 

Muito sabor, cores, música e dança tem provocado o encanto de turistas e aracajuanos que prestigiam o Festival do Caranguejo. Dançarinos caracterizados com trajes tipicamente juninos, uma banda e a presença do ilustre sanfoneiro sergipano, Robertinho dos 8 baixos, compõem a essência do encantamento.  O deslumbre é resultado de uma ação da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (SEMICT) que juntamente com o núcleo artístico tem divulgado o evento gastronômico e os 36 itens culinários –  criados para ocasião – nos quatro cantos da cidade.

 

A empresária Miriam Augusta é proprietária de um restaurante e conta que aderiu ao festival e até criou um prato para a ocasião, por compreender que a gastronomia é a principal aliada para movimentar o setor turístico. Na avaliação dela, unir culinária e música tornam o evento ainda mais atraente.

 

"O forró, a quadrilha e o caranguejo representam muito bem a alma de Sergipe, a essência da cidade. As apresentações caíram como uma luva para complementar o festival que, por sinal, promete ser um sucesso. Um dos sinais positivos é que a receita criada em alusão ao período teve uma saída tão boa que decidimos incluí-los em nosso menu fixo", relata.

 

Comer e dançar é que mais levanta o astral do bancário Valdomiro Teófilo. Ele não conseguiu se conter durante a apresentação dos artistas e fez questão de se levantar da cadeira para endossar o clima de descontração. "A proposta é boa, o forró está no nosso estado e faz parte da nossa cultura. Foi muito bom ser recebido com esse forró tocando e nos alertar sobre o mais novo festival que está acontecendo em nossa cidade. Tanto o caranguejo quanto o forró, fazem parte de nossa identidade", ressalta.

 

Contagiada tanto pela ação quanto pelo entusiasmo do amigo, a funcionária pública Célia Lessa resolve fazer parte da brincadeira. "A ação é super animada, é uma forma bem criativa de divulgar a cultura sergipana. A pessoa de empolga, tanto para comer quanto para dançar. Que venham outros festivais e que se embasem nesta mesma filosofia, acrescenta.

 

Autointitulados como embaixadores de Aracaju em Curitiba, Sul do Brasil, o casal Eliana e Arlei Broto não disfarçam a admiração que tem pelo município e suas peculiaridades. Há três anos decidiram fixar residência na capital sergipana e não se arrependem da decisão. A esposa acha a cultura local fantástica e aprecia o caranguejo. "Quem me conhece sabe que amo as coisas daqui, tanto que recebi uma ligação avisando que tinham gente do forró se apresentando pela orla. Daí, vim aqui só para assistir e comer o caranguejo", declara.

 

O esposo da dona Eliana, também adora a cidade e assim como sua companheira, faz questão de elogiar Aracaju por onde quer que vá. "Para mim que sou curitibano, é um espetáculo fantástico, emocionante até. Tem que jogar esse festival e essas apresentações lá na mídia do Sul. Lá nós não temos essas coisas e não tenho dúvidas que se eles tomarem conhecimento do que tem aqui, muitos se empolgaram para conhecer também", idealiza.

 

Mais visibilidade e o dobro de pedidos de receitas que contenham caranguejo são os principais resultados notados pelo gerente de bar, Paulo Dacin. "Mantínhamos a tradição do caranguejo e também já servíamos o pastel recheado com o crustáceo. Porém, após o festival, parece que tudo gira e torno do caranguejo e as pessoas se sentem mais motivadas a consumir esse item. Tanto que nossos pedidos quase triplicaram nos últimos dias", observa.

 

O município está vivenciando a primeira edição do Festival de Caranguejo que prossegue até o dia 7 de setembro. O evento reúne 36 estabelecimentos, entre bares e restaurantes, espalhados por Aracaju, com pratos exclusivos feitos do crustáceo mais popular da cidade.

 

Fonte: AAN

Foto: Ana Lícia Menezes

Você pode querer ler também