ARACAJU/SE, 24 de maio de 2024 , 7:28:54

logoajn1

Último Literaturação faz homenagem ao escritor sergipano Santo Souza

O Literaturação (LITE), que é realizado mensalmente na Biblioteca Municipal Clodomir Silva, unidade Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), realizou o último encontro desse ano. A homenagem desta edição foi ao escritor sergipano Santo Souza com tema “Mistérios”. O evento foi uma prévia da I Feira da Leitura e do Livro de Sergipe (Flise). O professor, escritor e crítico literário, Jackson da Silva Lima, foi um dos convidados do dia, a neta do homenageado, Ilmara Souza também esteve presente. 

 

O objetivo do projeto é promover o acesso e o incentivo à leitura de uma forma interativa e divertida para os jovens, que já conquistou dezenas de adeptos, se reúnem no último sábado de cada mês a fim de discutir obras literárias. Jessica Souza, uma das criadoras do grupo fala que o LITE de sábado, 17, teve um saber diferente. “Hoje nós participamos do Pré-Flise e homenageamos o escritor que dá nome à sala em que nos reunimos todo esse tempo. Nós percebemos o vasto acervo que o escritor possui e decidimos difundir”. 

 

Para a neta de Santo Souza, Ilmara Souza, a homenagem foi muito especial, pois ela tem uma grande admiração pelo projeto. “Minha admiração pelo Literaturação é muito grande, pois é um grupo de jovens que desenvolve um trabalho muito bacana indo na contramão do que vejo os jovens de hoje. A proposta de estar próximos aos escritores e leitores estudando as obras e trabalhos realizados é muito bacana. Eles são o futuro e nós que trabalhamos com literatura temos que valorizar trabalhos assim. E hoje o meu avô foi homenageado por ele, eu só posso ficar muito feliz”, afirma.

 

Jackson da Silva Lima dedicou anos de sua vida a estudar o escritor sergipano e os organizadores do LITE aproveitaram esse conhecimento para convidá-lo a fim de enriquecer a edição. “Falar de Santo Souza ou participar de qualquer produção cultural voltada para ele é um dever e ao mesmo tempo uma honra. Convivi muito tempo com ele e aprendi muito, fui considerado um filho e me engrandeci muito com sua contribuição cultural e poética. Vir aqui falar sobre ele é muito importante para mim”, falou.
 

 

Santo Souza

 

Nascido em 27 de janeiro de 1919 no município de Riachuelo no Estado de Sergipe, José dos Santo Souza, filho de Dona Hermínia “Filhinha” com seis anos de idade, Santo Souza começou a trabalhar na área de farmácia. Estudou até a 4ª série, se tornando um autodidata com conhecimento como aritmética, história, psicologia, esoterismo e línguas como latim, hebraico, grego, etc. 

 

As obras de Santo Souza foram lançadas, principalmente, pelo Estado de Sergipe e através de José Augusto Garcez, criador do Movimento Cultural de Sergipe, este se tornou o encarregado de distribuir seus livros pelo Brasil, tornando-o conhecido, especialmente em São Paulo. A primeira obra de Santo Souza, Cidade Subterrânea, lançada no ano de 1953, fora muito bem recebida por um grande crítico literário da época, Luís da Câmara Cascudo, que inclusive, produziu o seu prefácio. 

 

Os livros de Santo Souza podem ser conferidos no acervo da Biblioteca Municipal Clodomir Silva. Entre as obras do autor estão: Cidade Subterrânea (1953, com prefácio de Câmara Cascudo); Caderno de Elegias (1954); Relíquias (1955); Ode Órfica (1956); Pássaro de Pedra e Sono (1964) e Oito Poemas Densos (1964).

 

Fonte: PMA

Você pode querer ler também