ARACAJU/SE, 15 de abril de 2024 , 9:34:08

logoajn1

Marco histórico: concessões de crédito em Sergipe aumentaram 13,5% em 2023

Da redação, AJN1

No mês de dezembro de 2023, as operações de crédito em Sergipe atingiram um marco histórico, totalizando aproximadamente R$ 34,1 bilhões, o maior valor registrado desde o início da série histórica em 2004. O Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (Fies) divulgou esses dados nesta quinta-feira, 22, com base nas informações fornecidas pelo Banco Central.

No panorama anual, as concessões alcançaram a marca de R$ 389,0 bilhões, representando um crescimento de 13,5% em comparação ao acumulado de 2022. Estas operações abrangem empréstimos, financiamentos, adiantamentos e arrendamentos mercantis, concedidos pelas instituições do Sistema Financeiro Nacional (SFN) em atuação no estado.

Em termos comparativos, o volume total de crédito concedido apresentou um aumento de 10,7% em relação a dezembro de 2022, registrando também um leve acréscimo de 0,1% em comparação com o mês anterior, novembro.

Ao analisar a distribuição do crédito, constata-se que do montante total concedido no mês, aproximadamente R$ 26,4 bilhões foram destinados às pessoas físicas, marcando um crescimento de 11,0% em relação a dezembro de 2022 e representando 77,6% do total de créditos concedidos no período. Esse aumento também foi observado em relação ao mês anterior, novembro de 2022, com uma elevação de 0,4%.

Quanto às pessoas jurídicas, o montante de crédito tomado foi de R$ 7,6 bilhões, compreendendo 22,4% do saldo total. Em termos relativos, houve uma diminuição de 1,0% em relação a novembro passado, mas comparado a dezembro de 2022, registrou-se um crescimento de 9,7%.

No que diz respeito à inadimplência, a taxa geral de operações de crédito com atrasos superiores a noventa dias situou-se em 3,89% dos contratos. Para as pessoas jurídicas, a taxa foi de 3,43%, enquanto para as pessoas físicas atingiu 4,14%. Esses dados refletem a saúde financeira das operações de crédito no estado.

Você pode querer ler também