ARACAJU/SE, 13 de abril de 2024 , 20:38:45

logoajn1

Servidores estão revoltados com parcelamento de salário

Da redação, AJN1

 

O governo do Estado informou ontem (3) que vai parcelar, mais uma vez, o salário dos servidores públicos ativos e inativos. A notícia indigesta só fez agravar a insatisfação do funcionalismo com a atual gestão, a qual culpa a crise econômica, aliada ao déficit da previdência e as significativas perdas do Fundo de Participação dos Estados (FPE) para justificar a inconveniência.

 

Nas ruas, a repulsa dos servidores ecoa num coro só. “É inadmissível receber, de novo, parcelado. Onde está o respeito com o povo? O Estado tem dinheiro para tudo, mas não tem para cobrir a sua obrigação? É preciso que os órgãos competentes investiguem essas indecências chanceladas pelo governador Jackson Barreto”, criticou acintosamente o aposentado João Santana, que mora em Itabaiana, na região Agreste.

 

A voz de João também encontra abrigo nas convicções do servidor do Centro de Atendimento ao Cidadão (Ceac), que preferiu não revelar sua identidade, temendo represália. Para ele, o governo tem, sim, recursos para pagar a folha em dia.

 

“O povo não tem culpa se faltou planejamento com relação ao rombo da previdência. Nem tampouco contraiu empréstimos ao BNDES e ao Banco Mundial para fazer obra. Seria melhor pagar em dia os funcionários que fazer obra superfaturada”, desabafou, com ar de revolta.

 

Sindicatos

 

O presidente do Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco), Paulo Pedroza, foi ácido ao criticar a medida governamental. “Sabemos que o Estado teve queda do FPE, mas a receita mensal é suficiente para pagar os servidores. O Estado não tem priorizado o funcionalismo público e isso é um desrespeito com as categorias”, disse.

 

Sintrase

 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Sintrase), Diego Araújo, informou que, com o parcelamento, os servidores irão amargar dias nebulosos. “É um absurdo. A situação dos servidores ficará ainda pior porque já não estamos mais recebendo dentro do mês trabalhado e, agora, ainda tem o parcelamento”.

 

Cronograma

 

O Estado vai pagar os salários referentes ao mês de julho em duas parcelas. A primeira será paga no dia 11, para os ativos, e no dia 12 para aposentados e pensionistas.

 

Já a segunda parcela será paga nos dias 22, para os ativos e 23, para aposentados e pensionistas. Os valores das parcelas ainda serão divulgados.

 

E os servidores da Educação, que estão fora das salas de aulas, também receberão da mesma maneira.

 

Você pode querer ler também