ARACAJU/SE, 25 de junho de 2024 , 1:34:30

logoajn1

MEC avalia IFS como melhor instituto federal do Norte e Nordeste

 

Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto Federal de Sergipe (IFS) está entre as dez melhores da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica do país. Com pontuação de 3,0395, alcançou o primeiro lugar entre as instituições do norte e nordeste. Os dados referentes ao triênio 2014/2016, correspondem ao Índice Geral de Cursos (IGC), indicador de qualidade relativo aos cursos de nível superior de instituições brasileiras, divulgado Ministério da Educação (MEC).

A pontuação obtida no IGC posicionou o IFS na faixa 4 em uma escala que varia de um a cino. As instituições com quatro e cinco são consideradas excelentes – entre todos os institutos federais, apenas 13 compõem o seleto grupo. Dos 13 cursos de graduação ofertados, foram avaliados os de tecnologia em Automação Industrial e o de Logística, as licenciaturas em Química e Matemática, e o bacharelado em Engenharia Civil.

De acordo com o reitor do IFS, Ailton Ribeiro de Oliveira, mais uma vez as avaliações do MEC refletem o empenho de gestores, servidores e alunos em tornar o IFS uma referência em educação. “Sem dúvida, somos uma instituição pública, gratuita e de grande qualidade, que está à disposição da sociedade sergipana. Nos últimos anos, trabalhamos incansavelmente para posicionar o IFS exatamente do jeito que ele está agora: no topo”, aponta o reitor.

Avaliação

O IGC é o resultado da média ponderada das notas de cursos de graduação e de pós-graduação stricto sensu. Para chegar ao número que consta no ranking, leva-se em consideração a média dos Conceitos Preliminares de Cursos (CPC) nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas em cada um deles, a média dos conceitos da avaliação CAPES dos mestrados e doutorados na última avaliação também trienal e ponderada pelo número de matrículas nos programas. Além disso, também entra no cálculo do IGC a distribuição de estudantes entre cursos de graduação e pós-graduação.
*Fonte: Ascom IFS com informações do MEC

Você pode querer ler também