ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 0:44:06

logoajn1

Prefeituras de 44 municípios ainda não pagaram salário de julho

Da redação, AJN1

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Estado de Sergipe (Sintese) denuncia 44 prefeituras de atraso no pagamento dos salários dos professores referente ao mês de julho. De acordo com a categoria, os prefeitos colocam a culpa na crise financeira e no inchamento da máquina pública com os cargos em comissão.

 

“A situação é gritante e absurda. Chegamos a tal ponto que, em alguns municípios, o Sintese já teve que conceder cestas de alimentos para que professores e suas famílias não passassem fome. E todas as semanas estamos no Tribunal de Contas falando com os conselheiros, pedindo celeridade no julgamento das medidas cautelares que visam garantir o pagamento dos salários dos professores em dia", destaca a diretora do departamento de assuntos das bases municipais do Sintese, Sandra Morais.

 

De acordo com ela, nenhum gestor, por qualquer que seja o motivo, tem o direito de atrasar ou parcelar salário de trabalhador. "Sem salário não existe dignidade, não há contas pagas, não há comida a mesa. Por isso, o TCE deve tomar o quanto antes medidas enérgicas contra as prefeituras que insistem em negar um direito básico do trabalhador. Chega de tanta humilhação!”, clama Sandra Morais.

Você pode querer ler também