Sintese presta contas e acusa docentes opositores de fragilizarem atual gestão

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe (Sintese) realizou na manhã desta quarta-feira (21), uma coletiva de imprensa com o objetivo de pormenorizar a prestação de contas da entidade nos últimos anos.

 

Inflamada, a presidente do sindicato, Ângela Melo afirmou que há um grupo de oposição, formada por ex-diretores do próprio Sintese, tentando macular a imagem da atual presidente, com supostas denúncias de irregularidades nas contas do sindicato. Conforme Ângela, “toda a contabilidade da instituição está à disposição dos filiados e a atitude dos opositores é para fragilizar a entidade”.

 

Ainda de acordo com a sindicalista, no final do mês de setembro de 2015, a direção do Sintese recebeu um abaixo-assinado, com assinaturas de cerca de 150 professores da rede estadual.  A iniciativa do abaixo-assinado, segundo Ângela, foi da chapa “O novo sempre vem”, que faz oposição à atual gestão.

 

“O intuito deste grupo com o abaixo-assinado era ter acesso a praticamente todos os documentos contábeis de prestação de contas da entidade no período dos últimos 15 anos. O grupo fundamentou seu pedido utilizando como argumento as alíneas b, c e d do art. 6º do Estatuto do Sintese”, destacou ela.

 

Ângela disse ainda que toda a contabilidade do sindicato dos últimos 15 anos está à disposição dos filiados e eles podem ter acesso e analisar a documentação quando quiserem. “Temos como provar as contas e para onde foi e está indo a contribuição dos filiados”, disse.