ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 0:25:29

logoajn1

Campinense e Santa Cruz decidem a Copa do Nordeste

Emocionante. Assim podemos definir os jogos de volta das semifinais da Copa do Nordeste 2016, disputados neste domingo (17). No duelo da Fonte Nova, o Santa Cruz, que chegou em desvantagem por ter sofrido dois gols em casa na primeira partida, venceu o Bahia por 1 a 0 e ficou com a vaga na final. Já no Amigão, o Campinense devolveu o placar da ida, vencendo por 1 a 0, e, nos pênaltis, foi mais eficiente, com três cobranças convertidas contra apenas uma, e conquistou a classificação.

 

Quando o Santa Cruz sofreu o gol de empate na última quarta-feira (13), no Arruda, aos 38 minutos do segundo tempo, que sacramentou o 2 a 2, a vaga na final da Copa do Nordeste ficou mais distante. Porém, a equipe ignorou as circunstâncias e, mesmo fora de casa, na Fonte Nova, em Salvador (BA), conquistou a classificação.

 

Precisando do resultado, o Bahia partiu para cima e criou boas chances pelo lado direito, com o atacante Hernane, mas não conseguiu balançar a rede. O Santa Cruz, por sua vez, na primeira chance que teve, marcou. O atacante Grafite aproveitou a falha de Robson, ganhou do goleiro Marcelo Lomba e, sozinho, abriu o placar aos 13 minutos. O Tricolor de Aço não se entregou e só não empatou a partida porque Edigar Junio bateu para fora aos 29 minutos.

 

Na etapa final, mais pressão baiana. Aos 17 minutos, Edigar Junio ficou com a sobra, mas desperdiçou a oportunidade novamente, errando o alvo. No lance seguinte, Hernane desviou de peixinho e mandou para fora, por muito pouco. Com as investidas do Bahia, o Santa se fechou e passou a trocar mais passes na defesa e segurou a vantagem até o apito final do árbitro, garantindo a vaga pernambucana na final da Copa do Nordeste.

 

Após sofrer o gol aos 50 minutos do segundo tempo no jogo de ida, na Ilha do Retiro, o torcedor do Campinense desanimou um pouco. Entretanto, tudo isso ficou para trás neste domingo. A Raposa, em postura completamente ofensiva, venceu por 1 a 0 e devolveu o resultado da primeira partida. Nos pênaltis, a equipe foi mais eficiente e ficou com a vaga na grande decisão.

 

O Sport chegou ao Amigão, em Campina Grande (PB), com a vantagem do empate. No entanto, logo no primeiro minuto da partida, o Campinense mostrou que ainda estava vivo no confronto. Rodrigão recebeu na entrada a área e bateu para fora, por muito pouco. Trinta e três minutos depois, nova oportunidade para o atacante da equipe paraibana, mas ele desperdiçou novamente.

 

Nos 45 minutos finais do confronto, o roteiro foi o mesmo, com o time da casa atacante e o adversário se defendendo. Aos 16, Rodrigão não desperdiçou a terceira chance e marcou para acabar com a vantagem do Sport. O atacante recebeu de Jussimar e só empurrou para o fundo da rede. Quinze minutos depois, a primeira grande oportunidade pernambucana. Renê desviou a bola na área, mas o goleiro Gledson salvou a Raposa.

 

O tempo normal acabou com vitória por 1 a 0 do Campinense e a classificação para final foi para os pênaltis. Nas cobranças, os paraibanos foram mais eficientes, convertendo três contra apenas uma do Leão pernambucano, e ficaram com a vaga na grande decisão da Copa do Nordeste.

 

Por ter feito melhor campanha na classificação geral, o Campinense terá o mando de campo no jogo de volta. O primeiro duelo será no próximo dia 27, no Arruda, uma quarta-feira, e o segundo no dia 1º de maio, no Amigão.

Você pode querer ler também