ARACAJU/SE, 19 de maio de 2024 , 1:26:56

logoajn1

Dunga e Seleção: retrospecto contra a Argentina

Com uma vitória e uma derrota, a Seleção Brasileira se prepara para os seus próximos desafios nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Na terceira rodada, o adversário será o nosso grande rival nos gramados, a Argentina. A partida será na quinta-feira (12), às 22h (de Brasília), no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

 

No retrospecto entre as equipes, quem leva vantagem é o Brasil. São 100 partidas disputadas: 40 vitórias, 24 empates e 36 derrotas. Com 158 gols marcados e 155 sofridos, o nosso saldo de gols também é positivo: 3. Os maiores artilheiros brasileiros no confronto são Pelé (oito gols), Leônidas da Silva (sete) e Ronaldo (cinco).

 

Dunga leva vantagem para Buenos Aires

 

Outro fator que pesa a favor da Seleção é o retrospecto do técnico Dunga. No último jogo contra a Argentina, por exemplo, em outubro do ano passado, vencemos o Superclássico por 2 a 0, com dois gols do atacante Diego Tardelli e com direito ao goleiro Jefferson defendendo uma cobrança de pênalti de Lionel Messi. A partida foi em Pequim.

 

Já na primeira passagem de Dunga no comando do Brasil, foram quatro jogos: três vitórias e um empate. A primeira partida foi um amistoso no Emirates Stadium, em Londres, no dia 3 de setembro de 2006. Com grande atuação de Elano, que marcou dois gols, a Seleção fez 3 a 0 – Kaká também balançou a rede, em um golaço em que arrancou desde o meio campo, naquele que considera o seu mais bonito pela Seleção.

 

O segundo jogo foi a grande decisão da Copa América de 2007, na Venezuela. No dia 15 de julho, em Maracaibo, vencemos novamente por 3 a 0, em um confronto em que a Argentina era considerada grande favorita. Logo nos primeiros minutos, Júlio Baptista tratou de esfriar os ânimos argentinos com um golaço. Ampliamos com um gol contra de Ayala, e, na etapa final, Daniel Alves fechou a conta após assistência de Vagner Love.

 

Na terceira partida, pelas Eliminatórias, empate em 0 a 0 no Mineirão, em 18 de junho de 2008.

 

Para fechar, mais uma vitória memorável. No dia 5 de setembro de 2009, fomos até o Gigante de Arroyito, em Rosário, precisando dos três pontos para conquistar a nossa vaga para o Mundial de 2010, na África do Sul. Apesar das provocações da torcida e do clima de guerra criado para o confronto, o Brasil entrou em campo pensando apenas em jogar bola. O resultado? Um show verde e amarelo contra a equipe comandada então por Maradona. A Seleção Brasileira venceu por 3 a 1, com gols de Luisão e Luís Fabiano (duas vezes) – Dátolo descontou –, garantindo com três rodadas de antecipação a classificação para a Copa do Mundo.

Você pode querer ler também