Emocionado, Jorginho diz: “Entreguei minha vida”

A campanha do Vasco no segundo turno do Campeonato Brasileiro, sob o comando do técnico Jorginho, foi bonita – 28 pontos conquistados, contra 13 do primeiro turno –, recuperou a confiança da torcida, mas no fim não deu certo. O Cruzmaltino, que chegou a ficar 16 pontos da saída da zona de rebaixamento, terminou a competição na 18ª posição, com 41 pontos, dois a menos que o Figueirense, primeiro time fora do Z-4.

 

Após o empate em 0 a 0 com o Coritiba no último domingo (6), o sentimento de Jorginho era um misto de frustração pelo rebaixamento para a Série B e orgulho pela luta intensa do time. 

 

"Não tenha dúvida que procuramos fazer tudo dentro das possibilidades. Fiquei noites sem conseguir dormir, entreguei minha vida, tudo que eu tinha de conhecimento no futebol, tudo que eu acumulei de experiência nos clubes que passei, como atleta e como treinador. Não faria nada diferente, demos nosso melhor. Temos que sair de cabeça erguida. Agradeci muito aos jogadores. Acredito que o olhar quer dizer muita coisa. Vi no olhar a entrega, a confiança no trabalho, por isso não tinha como fazer diferente. O decorrer do segundo turno foi confuso, debaixo de muita pressão e conseguimos resultados maravilhosos a partir do quinto jogo. Mas infelizmente não atingimos a nossa meta", explicou o treinador, que confia na volta imediata do Vasco:

 

"Queria pedir desculpas ao torcedor do Vasco que nos apoiou em todo momento. Chega a ser algo que nos constrange acompanhar tudo aquilo, no estádio, a temperatura do contato com eles. Não teve um que não veio passar incentivo, com respeito, sem cobrança. Todos são completamente apaixonados pelo clube. É um clube que tem uma torcida extremamente grande em todo o Brasil e com certeza essa torcida vai contribuir muito para a volta do Vasco em 2017. O clube tem força e está se reestruturando para desempenhar papel bonito dentro de campo. Acredito, sinceramente, que vai se reerguer no próximo ano".

 

Fonte: Site oficial do Vasco