ARACAJU/SE, 3 de março de 2024 , 18:47:25

logoajn1

MP pede suspensão imediata de exploração mineral em Maceió

 

O Ministério Público (MP) junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) pediu a suspensão imediata de exploração mineral da Braskem, em Maceió. O ofício é do subprocurador-geral do MP, Lucas Rocha Furtado.

Ele solicitou que “todos os órgãos e entidades federais cujas competências, atribuições legais e/ou interesses estejam relacionados”.

O objetivo é “identificar eventuais condutas omissivas, dolosas ou culposas”.

No documento, Furtado ressaltou que haja a “adoção de medidas emergenciais destinadas a impedir ou minimizar os danos ora vislumbrados”.

Mina da Braskem se desloca 2,6 cm por hora

Por volta das 10h de ontem (1º), a Defesa Civil de Maceió divulgou uma nota sobre o risco iminente de colapso de uma mina da petroquímica Braskem, situação que gerou alerta máximo de órgãos da prefeitura, do Governo de Alagoas e do Serviço Geológico do Brasil.

O deslocamento vertical acumulado da mina é de 1,42 metro e a velocidade vertical é de 2,6 centímetros por hora.

A equipe de análise da Defesa Civil disse se basear em dados contínuos, incluindo análises sísmicas. A Braskem, por sua vez, diz que vem “tomando todas as medidas cabíveis para a minimização do impacto de possíveis ocorrências”.

“Por precaução, a recomendação é clara: a população não deve transitar na área desocupada até uma nova atualização da Defesa Civil, enquanto medidas de controle e monitoramento são aplicadas para reduzir o perigo”, informou a Defesa Civil.

Nesta semana, Maceió decretou estado de emergência depois do alerta de “risco iminente de colapso” da mina 18, que é operada pela Braskem e fica no bairro de Mutange. A Defesa Civil de Maceió afirma que o colapso da mina da Braskem pode ocorrer a qualquer momento.

Minas

As minas da Braskem em Maceió são cavernas abertas pela extração de sal-gema durante décadas de mineração na região.

Os problemas com as atividades exploratórias na área começaram em 2018. Desde então, mais de 60 mil moradores de pelo menos cinco bairros tiveram que deixar a região.

A Braskem, que é um braço da Odebrecht, faz perfurações no solo de Maceió para a extração de sal-gema, um mineral retirado do subsolo e usado na fabricação de cloro, soda cáustica, bicarbonato de sódio.

O sal-gema também é componente para as indústrias farmacêutica, de higiene e limpeza, de celulose e têxtil, assim como no tratamento de água.

Fonte: Revista Oeste

Você pode querer ler também