Projeto de conservação dos manguezais será lançado hoje

 

No Dia Mundial de Proteção aos Manguezais, comemorado nesta quinta-feira (26), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), em parceria com o RioMar Shopping Aracaju, Universidade Federal de Sergipe (UFS) e o instituto Canto Vivo, estarão lançando o projeto ‘Muda Mangue’. O objetivo é manter os mangues vivos através do plantio de mudas. A ação terá início às 8h, no mangue da Coroa do Meio, ao lado do shopping, onde será realizado o primeiro plantio.

De acordo com a analista ambiental do RioMar Shopping, Vivianne Andrade, a organização já tem esse compromisso socioambiental e o projeto ‘Muda Mangue’ surgiu da necessidade de ampliar o ‘Jogando Limpo com o Mangue’, ação da empresa que já está em sua quinta edição. Um dos atos realizados é a coleta de resíduos sólidos no mangue, que devido à quantidade de lixo descartada, tem algumas áreas em decadência. “E daí pensamos no que poderia ser feito para resolver o problema e ampliar esse projeto. Então decidimos criar um viveiro de produção de mudas para serem plantadas nos manguezais. Hoje já temos um suporte de 1.080 mudas, mas a nossa intenção é aumentar ainda mais a produção e passar essas mudas para Organizações não Governamentais e instituições ambientais que sejam aptas a cuidar do mangue”, afirma.

Além de realizar o plantio de mudas de mangue em áreas que necessitam de reestruturação, o principal foco desse projeto está ligado à educação ambiental, que objetiva sensibilizar toda a população aracajuana a respeito da importância de preservar os manguezais. “O evento vai dar abertura para as ações que objetivam sensibilizar as pessoas quanto à importância do mangue, para que elas tenham um olhar mais atento a essas áreas, que são de suma relevância para o sistema ecológico”, explica a coordenadora de Educação Ambiental da Sema, Raphaella Ribeiro.

Para o secretário municipal do Meio Ambiente, Augusto Cesar Viana, é necessário trazer as pessoas para conhecerem e se apropriarem dos espaços ambientais, para que percebam que também são pertencentes a eles, pois, a partir do momento em que elas possuem um sentindo de pertencimento, o cuidado é maior. “A gente pretende que, por meio do ‘Muda Mangue’, o aracajuano tenha um olhar diferenciado para o manguezal e que juntos possamos conservá-lo da melhor forma possível, além de aumentar também as áreas de plantio em mangue nos locais que foram depredados ou mesmo que precisam desse remanejamento”, ressalta.

Fonte: AAN