ARACAJU/SE, 19 de junho de 2024 , 4:33:44

logoajn1

Semarh e Banco Mundial alinham ações do “Águas de Sergipe”

A missão do Banco Mundial está em Sergipe para avaliação e acompanhamento das ações concernentes ao programa Águas de Sergipe, coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Nesta terça-feira, 21, o gestor da Semarh, Olivier Chagas, recebeu, em seu gabinete, a comitiva da instituição bancária e fez questão de atualizar o andamento das ações do programa e impulsionar uma maior integração com relação aos outros órgãos intervenientes, a exemplo da Deso, Emdagro e Cohidro.

“Estamos recebendo a missão mais uma vez, onde vamos fazer uma avaliação de como está o programa, identificar possíveis problemas e apontar soluções. Nós temos metas e prazos a cumprir. O Banco sempre tem sido o nosso parceiro e nós estamos imbuídos de colocar toda a nossa equipe, além dos técnicos de outros órgãos envolvidos, para que a gente possa atender todas as metas do Programa, que é fundamental para o nosso Estado”, declarou o secretário.

Dentro do escopo do Programa, Olivier lembrou que, recentemente, o governo deu ordem de serviço para a realização de ações voltadas para a recuperação de matas ciliares em sete municípios que compõem a bacia do Rio Sergipe, investimento de quase R$ 15 milhões. “O governador também dará, em poucos dias, a ordem de serviço para a obra de macrodrenagem de esgotamento sanitário em Itabaiana. Estamos com a obra da Ponte de Pedra Branca, em Laranjeiras, bem adiantada e em Nossa Senhora das Dores as obras estão a todo vapor”, enumerou.

Para a especialista sênior em recursos hídricos do Banco Mundial, Paula Freitas, a missão é de rotina. “O Banco faz um acompanhamento da execução dos projetos e, de seis em seis meses, é feito um levantamento com um grupo maior de técnicos para observar o andamento e ver quais são as questões que ainda precisam ser resolvidas para a conclusão das atividades. O Programa tem ações em três órgãos, aqui na Semarh, coordenadora do programa, além da Cohidro, Deso e Emdagro. Vamos ter reuniões com todas essas instituições ao longo da semana”, afirmou.

Também acompanharam a reunião Luiz Claudio Tavares, especialista de água e saneamento do Banco; Everton Teixeira, coordenador da Unidade de Administração do Programa Águas de Sergipe; e Marcelo Barberino, diretor do Departamento Financeiro da Semarh.

 Águas de Sergipe

O Águas de Sergipe é um programa criado para melhorar a qualidade da água da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe, por meio do fortalecimento institucional do Estado, melhorando as práticas de manejo do solo e a qualidade da água. É fruto de um acordo de empréstimo firmado entre o governo do Estado e o Banco Mundial, que possibilitará a execução de mais de 80 ações.

O Programa foi montado com interdisciplinaridade de participantes. A coordenação é da Semarh, e fazem parte as Companhias de Saneamento de Sergipe (Deso) e de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro).

Neste momento, existem obras importantes em andamento: a reconstrução da antiga ponte de Pedra Branca, entre os municípios de Laranjeiras e Maruim, e a recomposição do trecho original da adutora do São Francisco; a primeira etapa da estação elevatória de tratamento de esgoto em Itabaiana já foi finalizada, em breve, será dada ordem de serviço para a segunda etapa, que se configura com obras de macrodrenagem; e a construção do sistema de esgotamento sanitário do município de Dores, cujas obras estão avançadas.

Você pode querer ler também