ARACAJU/SE, 15 de abril de 2024 , 9:08:13

logoajn1

Ditadura sandinista: metade da população da Nicarágua quer deixar o país, atesta pesquisa

 

Uma pesquisa realizada na Nicarágua apontou que 50% da população quer emigrar para outro país nos próximos três anos, em meio à aceleração da crise econômica e social desencadeada pela ditadura de Daniel Ortega.

A pesquisa Barômetro das Américas, cujos resultados foram apresentados neste mês pela Universidade Vanderbilt, do estado norte-americano do Tennessee, e pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid, na sigla em inglês), teve uma amostra de 1,5 mil nicaraguenses, entrevistados por telefone em 2023.

O levantamento, realizado em 26 países latino-americanos desde 2004, indica o crescimento da desesperança na Nicarágua.

No primeiro ano da pesquisa, apenas 27% dos entrevistados expressaram o desejo de deixar o país centro-americano dentro dos três anos seguintes. Em 2019, eram 30% nessa condição. Agora, metade dos nicaraguenses manifestou essa vontade, leve queda em relação a 2021, quando 52% relataram essa intenção.

O Barômetro das Américas também revelou que, diante da crescente repressão do sandinismo, 81% dos entrevistados têm medo de expressar opiniões políticas. A crise fez com que 54% apontassem que a economia é sua maior preocupação e 42% relataram que tiveram dificuldades para conseguir alimentar a família nos três meses anteriores.

No X, o economista e ex-preso político Juan Sebastián Chamorro destacou outro dado preocupante: perguntados sobre o que fariam para resolver a crise da Nicarágua, 37% disseram que não fariam “absolutamente nada”, o que indica que não acreditam que algo possa melhorar.

“Isso é muito preocupante, porque está demonstrando a intenção da ditadura de criar desesperança”, afirmou Chamorro.

Fonte: Gazeta do Povo

Você pode querer ler também