ARACAJU/SE, 15 de abril de 2024 , 8:38:18

logoajn1

“Europa vai saber a verdade sobre o Brasil”, diz jornalista português em ato pela democracia, que denunciou ter sido detido antes pela PF

 

O jornalista português Sérgio Tavares disse, nesse domingo (25), que vai levar para a Europa e para o mundo a “verdade sobre o Brasil”. A declaração ocorreu durante o ato em “prol da democracia”, que aconteceu na tarde de ontem na Avenida Paulista, convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro.

“Vou garantir que a Europa e o mundo vão saber a verdade sobre o Brasil”, disse Tavares. “O mundo vai saber que o Brasil precisa de liberdade. Não pode haver censura, perseguição. Não pode obrigar bebês a serem vacinados. Eu prometo: essa imagem vai correr a Europa toda”.

Antes de o evento começar, a equipe que organizou o ato chamou Tavares para subir em um dos trios elétricos que abrigaram o ex-presidente e aliados. O convite aconteceu depois que o jornalista português disse ter ficado detido por quatro horas na zona de imigração do aeroporto de Guarulhos pela Polícia Federal (PF).

O que aconteceu com o jornalista português

Na manhã desse domingo, o jornalista disse que foi detido no Aeroporto de Guarulhos. Ele veio ao Brasil para cobrir o ato convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, previsto para acontecer às 15h na Avenida Paulista, em São Paulo.

Em nota divulgada, a PF afirmou que a informação de que o jornalista português estaria “impedido de entrar no Brasil” é “falsa”. O órgão disse que Tavares não apresentou o visto de trabalho, necessário para trabalhar no Brasil. Além disso, disse que Tavares passou por um “procedimento padrão”.

A polícia informou ainda que o jornalista português foi indagado sobre comentários que fez sobre a democracia brasileira. “Vale ressaltar que as mesmas medidas são adotadas por padrão na grande maioria dos aeroportos internacionais”, concluiu.

Fonte: Revista Oeste

Você pode querer ler também