ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 0:44:46

logoajn1

Acusado de matar ex-companheira permanece foragido

Da redação, AJN1

 

A equipe de investigações do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) ainda não dispõe de pistas do paradeiro do comerciante de prenome Gerson, que é acusado de matar a golpes de marreta a ex-companheira Romilda Maria de Amorim Silva, 50. O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (4) na residência da mulher no loteamento Piabeta, em Nossa Senhora do Socorro. Uma faca encontrada na mão da Romilda, levanta a suspeita por parte da polícia que vítima e acusado teriam se desentendido antes do crime.

 

De acordo com moradores da localidade, o casal estava separado há três meses, mas o comerciante não aceitava o fim do relacionamento e insistia em reatar o casamento. Um sobrinho da mulher revelou que Gerson sempre teve um comportamento agressivo e antes da separação Romilda chegou a pedir ajuda à polícia para conter o acusado. Familiares suspeitam que o comerciante agiu de forma premeditada, pois teria confidenciado ao filho que agosto seria um mês triste.

 

A informação é que no início da noite desta quinta-feira, Gerson foi até a casa da ex-companheira sob o pretexto de levar algo. Possivelmente, os dois acabaram discutindo. Em circuntâncias que ainda estão sendo investigadas, Romilda, que estava armada com uma faca, foi morta a golpes de marreta na cabeça. Após o homicídio, o acusado fugiu sem deixar pistas.

 

O corpo da mulher foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), em Aracaju, onde foi necropsiado e liberado para o sepultamento.

Você pode querer ler também