ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 6:59:19

logoajn1

Adolescente que agrediu diretora de escola sai da Usip após 48 dias sob custódia

O menor que agrediu a socos e canetadas a professora Carla Oliveira, ex-diretora do colégio Estadual Lourival Fontes, foi solto na tarde de ontem (18) da Unidade de Internação Provisória (Usip), após passar 48 dias sob custódia da Justiça.

Segundo o advogado de defesa, Minervino Hora, o adolescente disse estar arrependido e que a agressão não passou de uma lesão corporal leve.

“Foi um fato que gerou repercussão, mas quanto a parte técnica e jurídica, o fato alegado pela vítima não condiz com a realidade. A professora alega que foi tentativa de homicídio, e, na verdade, foi lesão corporal de natureza leve, já que não gerou perigo de morte e gravidade de lesão. O menor não tem histórico criminal e sempre foi pautado em boa conduta social. Ele está arrependido e quer voltar aos estudos”, explicou Minervino.

 

Carla Valéria já avisou que vai recorrer da decisão para fazer com que o jovem volte à Usip e cumpra medidas socioeducativas.

Relembre o caso

No último dia 2 de julho, Carla Valéria de Oliveira, a então diretora da Escola Estadual Senador Lourival Fontes, no Bairro Santo Antônio, zona Norte da Capital, foi agredida com vários socos e canetadas na cabeça por um aluno de 16 anos.

Os motivos das agressões foram torpes. Segundo relatos de uma professora, um grupo de alunos soltou bombas dentro da escola. Ao tomar conhecimento dos estrondos dentro da unidade, a diretora sentenciou suspensão em um dos estudantes identificados.

Para se vingar, este outro adolescente (que era aluno da segunda etapa do EJA) veio para a escola, assistiu uma aula e, na hora do intervalo, foi em direção à diretora Carla Valéria e bateu com força nela, dando vários murros. Quando ela estava no chão, ele golpeou sua cabeça a canetadas.

Na época, a diretora desabafou. “Ser professora nesse Estado dá medo. Temo pela reação desse aluno. Sofri momentos de terror”. O ato de violência causou comoção e indignação em toda a escola.

 

Foto: Diógenes Di

Você pode querer ler também