ARACAJU/SE, 1 de março de 2024 , 17:28:48

logoajn1

Autor de latrocínio em Areia Branca é preso

 

Da redação, AJN1

Acusado de executar um agricultor que o reconheceu durante um assalto no povoado Junco, Carlos Alberto Correia Silva, o “Coquinho”, 28, foi preso pela equipe de investigações da Delegacia de Areia Branca. anos, conhecido como “Coquinho”. O crime aconteceu na noite do dia 9 de janeiro e o aposentado Enílson Santos, o “Geni”, foi executado com um tiro na nuca. Agora a polícia trabalha para prender o comparsa do acusado, que ainda está foragido.

De acordo com o que foi apurado pela polícia, Carlos Alberto era conhecido da família da vítima e sabia da movimentação na casa dela. No dia do ocorrido, ele estava armado com um revólver 38 e ficou de tocaia nas imediações da casa, esperando os filhos do aposentado retornarem de um circo para fazer a abordagem.

Usando uma camisa para encobrir o rosto, o acusado passou a fazer ameaças para obrigar Enílson a abrir a porta. Carlos Alberto tinha conhecimento que a vítima havia recebido um pagamento e além do dinheiro exigiu aparelhos celulares e relógios. O aposentado reagiu e conseguiu arrancar a camisa que encobria o rosto do acusado, que acabou reconhecido. Com isso, ele atirou na vítima e fugiu levando dinheiro e objetos pessoais. Enílson foi socorrido, mas acabou morrendo depois de dar entrada no Hospital Pedro Garcia Moreno, em Itabaiana.

A equipe da Delegacia de Areia Branca iniciou as investigações e solicitou a prisão do acusado à Justiça. Na sexta-feira (9), o acusado retornou ao povoado Junco e acabou preso. Com ele foi apreendido uma espingarda calibre 36, dois canos de escape de motocicleta e várias ferramentas usadas em oficinas mecânicas.

Ao ser interrogado, Carlos Alberto negou a autoria do crime. Além do latrocínio, ele vai responder por posse ilegal de armas. Existe a suspeita que o acusado esteja envolvido em assaltos a chácaras, imóveis e transeuntes na zona rural de Areia Branca.

Você pode querer ler também