ARACAJU/SE, 20 de abril de 2024 , 8:04:29

logoajn1

BPRp apreende cerca de 150 kg de drogas em quatro meses

Da redação, AJN1

 

O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) divulgou nesta segunda-feira (2), o balanço das ações desenvolvidas pela unidade da Polícia Militar no primeiro quadrimestre de 2016. Neste período as equipes do Batalhão intensificaram as ações de combate a violência e o resultado foi a apreensão de 109 armas de fogo – sendo 26 delas em abril -, cerca de 130 kg de maconha, 14,3 kg de crack e 4,5 kg de cocaína. Além disso, 73 veículos roubados ou furtados foram recuperados durante operações ou patrulhamento de rotina.

 

Os números apresentados mostram um avanço significativo no combate a criminalidade na capital e Grande Aracaju. No primeiro quadrimestre do ano a Radiopatrulha a cada seis horas, em média, uma pessoa foi presa a uma delegacia. As estatísticas apontam ainda que os militares apreenderam, em média, uma arma a cada 26 horas.

 

Dentre as pessoas levadas a delegacia está o ex-presidiário Wesley Rodrigues Santos. Ele foi preso em flagrante depois de assassinar o também ex-presidiário Valdir dos Santos.  O fato aconteceu na madrugada do sábado, 30 de abril, depois que os dois tiveram um desentendimento durante um evento que acontecia na área do estacionamento dos mercados municipais de Aracaju.

 

Em outra ocorrência, um homem do estado de Rondônia foi preso no bairro Coroa do Meio pela equipe da Leão 11. O acusado estava mandados de prisão em aberto por estelionato e receptação.

 

Drogas

 

O combate ao tráfico também tem sido um dos pontos fortes do Batalhão, que entre janeiro e abril apreendeu mais de 148 kg de drogas – maconha, cocaína e crack -, o que significa que os policiais apreenderam, neste período, mais de 1,2 kg de droga por dia.

 

Os resultados evidenciam o comprometimento da tropa, que é comandada pelo major Vítor Anderson. O BPRp também tem atuado de forma integrada com unidades da Polícia Civil, a exemplo de operações realizadas em conjunto com o Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e Departamento de Narcóticos (Denarc).

Você pode querer ler também