Cobrador é morto a tiros após arrastão em ônibus

Da redação, Joângelo Custódio

 

Mais um crime estúpido estarrece a sociedade aracajuana. Desta vez, um cobrador do transporte coletivo da capital, identificado como David Jonatha Barbosa, de 26 anos, pai de família, teve a vida ceifada durante um "arrastão", praticado por três menores de idade que invadiram o ônibus da Viação Atalaia, que faz a linha Bugio/Atalaia, no Jardim Centenário, conjunto Bugio, zona Norte da cidade, por volta das 15h. David trabalhava na empresa há apenas dois meses e deixa filho, de 3 anos, e esposa.

 

De acordo com as imagens da câmera de segurança do ônibus, o primeiro suspeito entra no coletivo e os outros dois pulam a catraca sem pagar. Instantes depois, o primeiro a adentrar se aproxima do cobrador, anuncia o assalto e subtrai o dinheiro, enquanto os outros dois comparsas fazem um verdadeiro "arrastão" e roubam os pertences dos passageiros, entre aparelhos de telefonia, relógios e dinheiro.

 

Um dos elementos estava armado e foi justamente esse quem intimidou o motorista e o cobrador, que não reagiu e, sem motivo, o bandoleiro preferiu tirar sua vida. Em seguida, os elementos empreenderam fuga.

 

E o motorista do ônibus, desesperado, ao ver seu companheiro de jornada ensanguentado, não pensou duas vezes e deu partida no veículo rumo ao hospital Governador João Alves. Mas já era tarde demais, o jovem acabou morrendo ainda quando recebia os primeiros socorros na Ala Vermelha do maior hospital público do Estado.

 

Segundo o comandante do Policiamento Militar de Aracaju, tenente-coronel Vivaldy Cabral, uma viatura da PM chegou rápido ao local, mas não conseguiu prender os infratores. 

 

Somente neste ano (de janeiro a 30 de junho), foram registrados 1.047 assaltos a ônibus e ano ainda não acabou. Em 2015, foram 1.201. Em 2014, passou dos 900 assaltos.

 

Paralisação

 

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Município de Aracaju (Sinttra), Francisco de Assis, lamentou o ocorrido e anunciou que a categoria vai paralisar as atividades a partir das 22h de hoje, até a Secretaria de Estado da Segurança Pública tomar as providências cabíveis.

 

Matéria atualizada às 23h para acréscimo de informações.