ARACAJU/SE, 19 de abril de 2024 , 5:03:52

logoajn1

Consumo de álcool é responsável por aumento da violência

Karla Pinheiro

Da redação Correio de Sergipe

 
Durante o mês de junho as fiscalizações relacionadas ao consumo excessivo de álcool serão intensificadas na capital e interior. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) lançou nessa sexta-feira a campanha “Bebeu, Dançou”, uma ação integrada entre as policias militar e civil, e Corpo de Bombeiros para conscientizar a população sobre os malefícios do consumo em excesso de bebidas alcóolicas.

 

A campanha será veiculada nas redes sociais até o dia 30 de junho, e é voltada para o público adolescente, jovens e adultos até 39 anos, maiores vítimas e autores dos crimes violentos e envolvimentos em acidentes de trânsito no país. A campanha não é voltada apenas para o cumprimento da Lei Seca, de acordo com a SSP o consumo excessivo de álcool provoca outros problemas, principalmente a propagação da violência.

 

“Problemas estes que vão da tentativa de homicídio, passando por acidente de trânsito, chegando ao aumento do número de afogamentos, de queimaduras por pessoas que utilizam fogos de artificio alcoolizados, envolve também outro problema sério que é a violência doméstica que também aumenta. O consumo de álcool feito com educação, feito de forma social e consciente faz parte da cultura, é um momento de festa, de celebração, o que nós combatemos veementemente é o consumo excessivo e irresponsável de álcool”, ressalta Já Batista, Secretário de Segurança Pública (SSP).

 

Pesquisa

 

Levantamento do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicos (Cebrid) da Universidade Federal de São Paulo em pesquisa feita em 2010 em Estado apontam que 50% dos casos de violência doméstica acontecem sob efeito de álcool. Informação confirmada pela delegada Maria Diniz, da Delegacia de Grupo Vulneráveis (DAGV).

 

“Das ocorrências que chegam a DAGV a na maioria dos casos as agredidas informam que o companheiro faz uso de álcool e que ficam agressivos inclusive muitos agressores tentam justificar a agressão por ter consumido álcool”, aponta.

 

Acidentes

 

De acordo com a SSP, baseada em dados oficiais e pesquisas científicas, estima-se que o país perca anualmente 7,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em problemas provocados por bebida alcoólica, ou seja, em 2014 dos R$ 5,1 trilhões do PIB, R$ 372 bilhões foi custo social do uso excessivo de álcool.

 

Sergipe ocupa o 3º lugar no ranking de vítimas de acidentes com motocicletas. Segundo o Ministério da Saúde a taxa de mortalidade é de 17,5 para cada 100 mil habitantes, a média nacional é de 6,3 mortes por 100 mil habitantes. Em dez anos (de 2002 a 2012) esse número cresceu em 392,4% no Estado. Em 2013 foram 336 mortes registradas por esse tipo de acidente em Sergipe.

 

Lei Seca

 

E é no intuito de evitar acidentes durante o período junino que a Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRV) e a Companhia de Policiamento de Trânsito da Capital (CPTran) irão intensificar as fiscalizações da Lei Seca.

 

“Onde houver festejos juninos estaremos com a operação Lei Seca nas rodovias que dá acesso a esses locais, adiantamos que temos uma preocupação grande com o litoral sul que dá acesso a muitos municípios que tem festa. Desde 2013 que os números de acidentes vêm aumentando nesse período, a data incentiva ao consumo de álcool, mas a sociedade tem que entender que não adianta entrar por esse caminho, de beber e dirigir, porque vai ocorrer acidente com você ou terceiro. Essa é a preocupação da Polícia Militar e da SSP fazer com que faremos todo o possível para evitar o mal”, explica Major Fábio Machado, comandante da CPRV.
 

Você pode querer ler também