ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 1:50:26

logoajn1

Corpo de delegado da Polícia Civil é velado no cemitério Colina da Saudade

Da redação, AJN1

 

O corpo do delegado da Polícia Civil Ademir da Silva Melo Junior, 37, que foi assassinado a tiros na noite desta segunda-feira (18), está sendo velado no cemitério Colina da Saudade no bairro Jabotiana, em Aracaju, onde acontece o sepultamento às 16 horas de hoje (19). Ademir Melo estava na Polícia Civil desde 2006, quando foi aprovado em concurso público. Ele foi titular em várias delegacias da capital e interior e atualmente estava como plantonista na Delegacia Regional de Estância. Ele deixa esposa e uma enteada.

 

Em nota a Secretaria de Segurança Pública (SSP) lamentou o ocorrido, se solidarizando com a dor da família. "É com profundo pesar que a Secretaria de Segurança Pública e a Polícia Civil do Estado de Sergipe lamentam o falecimento do delegado Ademir da Silva Melo Júnior. Em tempo, o secretário João Batista e o delegado-geral, Alessandro Vieira, se solidarizam com a dor de familiares, parentes e colegas do profissional. A SSP não medirá esforços para alcançar os responsáveis pelo crime", diz a nota.

 

De acordo com populares, Ademir Melo residia em um dos condomínios da Alameda das Árvores e, por volta das 18h30 desta segunda-feira, como de costume, saiu para caminhar com o cachorro. Enquanto passeava com o animal, ele foi surpreendido por um homem em uma moto de cor preta. O desconhecido efetuou disparos contra a vítima, que ainda tentou se abrigar atrás de algumas plantas, mas foi atingido por um dos tiros. Após balear o delegado, o criminoso fugiu tomando rumo ignorado.

 

Uma equipe do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) passava pelo local e socorreu Ademir Melo, que foi levado até um hospital particular, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Existe a suspeita que o desconhecido agiu de forma premeditada e teria sido visto na localidade antes do crime.

 

Equipes das polícias Civil e Militar estão mobilizadas na tentativa de encontrar alguma pista que leve a identificação do assassino. Imagens de câmeras de segurança de imóveis localizados na Alameda das Árvores, em ruas próximas e do monitoramento da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) devem auxiliar na investigação.

 

O caso está sendo investigado por uma força tarefa composta pelo Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Cope e Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). Quem tiver alguma informação que possa auxiliar a polícia na identificação e prisão do criminoso pode repassá-la de forma anônima através do número 181 (Disque Denúncia).

Você pode querer ler também