ARACAJU/SE, 24 de abril de 2024 , 20:18:01

logoajn1

DAGV assume investigação do estupro coletivo ocorrido em São Cristóvão

Da redação, AJN1

 

O caso do estupro coletivo praticado por três adolescentes contra uma menina de 11 anos será investigado pelo Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) através da Delegacia Especial de Proteção a Criança e Adolescente Vítima (Decav). O fato aconteceu em um dos loteamentos do município de São Cristóvão.  A vítima foi encontrada pela mãe, suja de sangue e com lesões pelo corpo. Ela recebeu atendimento médico na Maternidade Nossa Senhora de Lurdes e depois foi submetida a exames no Instituto Médico Legal (IML), em Aracaju.

 

“Fiquei sem reação. Até para chorar estou chorando aos poucos Não tenho nem como falar. O que estou sentindo é horrível, é uma situação humilhante. Saber que sua filha foi abusada por três”, desabafou a mãe da criança. Segundo ela, enquanto a filha mantinha relações sexuais com um dos acusados, os outros dois envolvidos filmaram o ato e ameaçaram postar o vídeo em redes sociais, caso ela não transasse com eles.

 

Por medo da família e da repercussão que o vídeo iria provocar na cidade, a criança acabou cedendo e passou a ser abusada pela dupla. A mãe da garota revelou ainda que ela ficou em poder dos acusados por mais de duas horas.

 

Como a filha demorou a retornar para casa, a mulher saiu para procura-la e a encontrou suja de sangue e com lesões no pescoço e nas pernas. Depois que a menina contou o que havia ocorrido, ela procurou o Conselho Tutelar para informar o caso, indicando a identificação dos suspeitos. “Teve um que ainda teve o cinismo de dizer que era homem e ela era mulher”, disse a mãe da vítima.

 

O conselheiro tutelar Douglas Santana lamentou o ocorrido e chamou a atenção para o aumento dos casos de abusos sexuais, que muitas vezes sequer chegam ao conhecimento do Conselho. Segundo ele, de cada 20 casos de violência sexual, apenas um é denunciado. “Peço aos pais que procurem observar mais os filhos. Que sejam pais de verdade e não apenas genitores. Que não se omitam, tenham coragem de denunciar”, disse o conselheiro, acrescentando que este foi o segundo caso de abuso sexual registrado em São Cristóvão em pouco mais de 24 horas.

 

O outro crime teve como vítima um adolescente de 15 anos, que retornava de uma festa e foi estuprado por dois homens armados com uma faca. “Para se livrar dos criminosos ele jogou uma pedra em um deles. Mesmo assim foi perseguido e eles ainda o ameaçaram”, contou. As investigações iniciadas pela 12ª Delegacia Metropolitana (DM), seguem agora no DAGV e os adolescentes poderão ter os pedidos de internação provisória solicitados pela polícia.

Você pode querer ler também