ARACAJU/SE, 18 de junho de 2024 , 2:35:34

logoajn1

DHPP investiga execução de coordenador do SOS Emprego

 

Da redação, AJN1

A equipe do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) ainda não dispõe de pistas dos dois homens que executaram a tiros o encanador Clodoaldo Santos Melo, o “Barriga”, 41, que era um dos coordenadores do movimento SOS Emprego em Sergipe. O crime aconteceu no final da tarde desta quinta-feira (14) em frente a casa da vítima, na rua Nova no povoado Capuã, na Barra dos Coqueiros.

De acordo com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Secretaria de Segurança Pública (SSP) a partir de hoje (15) testemunhas, familiares e pessoas ligadas a vítima começam a ser ouvidas na tentativa de se encontrar alguma pista que possa levar a identificação dos criminosos.

Os primeiros levantamentos realizados pela polícia indicam que pela manhã os desconhecidos estiveram procurando a vítima na casa dela. Por volta das 15h30, dois homens em uma moto foram até a casa do encanador no povoado Capuã. Eles foram atendidos inicialmente pelo filho da vítima de 12 anos. Alegando que precisava entregar um currículo, os desconhecidos, que não usavam capacetes, insistiram em falar com Clodoaldo.

A informação é que depois de sair para atender a dupla e conversar por alguns instantes, explicando que o currículo deveria ser entregue em outro local, Clodoaldo deu as costas e caminhou em direção ao interior da residência. Neste momento, os criminosos efetuaram vários disparos contra a vítima, que teve morte instantânea. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde foi necropsiado e liberado para o sepultamento, que acontece às 15 h desta sexta-feira (15) no cemitério Boa Hora, na Barra.

Para os integrantes do movimento SOS emprego a execução de Clodoaldo pode ter ligação com o trabalho desenvolvido por ele em defesa da contratação de mão de obra sergipana em empresas instaladas na Barra.

Você pode querer ler também