ARACAJU/SE, 27 de maio de 2024 , 3:41:55

logoajn1

Em Sergipe, DHPP cumpre mandados de prisão contra quatro investigados por envolvimento na tentativa de homicídio de empresário da área musical

 

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluiu as investigações da tentativa de homicídio qualificado que vitimou um empresário da área musical. Após a prisão de um empresário – identificado na investigação como o mandante do crime -, o DHPP cumpriu quatro mandados de prisão preventiva contra envolvidos no crime. A informação foi divulgada nesta terça-feira (14).

De acordo com o relatório final das investigações, o crime foi planejado e executado por integrantes de um grupo criminoso envolvido no tráfico de drogas, delitos de armas e pistolagem. As prisões preventivas foram decretadas pela 8ª Vara Criminal, acolhendo representação do DHPP.

Ainda conforme a apuração policial, o crime teria sido encomendado por outro empresário – que já se encontrava preso temporariamente -, motivado por conflito de interesses relacionados à carreira de um cantor local.

Segundo a apuração, na noite de 19 de novembro de 2022, a vítima, de 48 anos, empresário do ramo musical, estacionava sua caminhonete em frente à residência, no bairro Siqueira Campos, quando foi atingida por disparos de arma de fogo. Os tiros foram disparados por homens que estavam em uma caminhonete de modelo Oroch.

Os disparos foram efetuados de dentro do carro, sendo que os executores ainda realizaram manobras no veículo e efetuaram outros disparos na tentativa de consumar o crime. Ainda de acordo com o DHPP, os investigados também atiraram contra familiares do empresário, que haviam descido do veículo instantes antes do início da execução.

O DHPP apurou que o mesmo veículo – Oroch – vinha sendo utilizado na prática de outros homicídios em Aracaju. Com a elucidação de um dos crimes, as investigações do caso avançaram e foram obtidos elementos que evidenciaram o envolvimento dos quatro presos com a morte do empresário do ramo local.

Além do mandante do crime, foram indiciados o líder do grupo criminoso, que oferecia a logística e dava as ordens de execução, e os autores materiais da tentativa de homicídio.

Você pode querer ler também