Executor de sargento da PM é morto em operação policial

 

Da redação, AJN1

Apontado como segundo envolvido no latrocínio que vitimou um sargento da Polícia Militar em Itaporanga D’Ajuda, Bruno Bispo Aragão, 21, tombou em uma troca de tiros durante uma operação conjunta entre as equipes do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e da Coordenação de Operações Especiais (COE) e da 12ª Delegacia de Itapoã, unidades da Polícia Civil da Bahia. A ação aconteceu no início da manhã de hoje (24), em um condomínio de luxo na Barra do Jacuípe, em Camaçari, região metropolitana de Salvador. Com o suspeito foi apreendido um revólver calibre 38 – arma usada na execução do militar – e munições.

O crime que vitimou o sargento da reserva remunerada da PM Ronaldo Bispo dos Santos, 54, ocorreu no final da tarde do dia 9. A vítima chegava em um mercadinho no povoado Nova Descoberta, em Itaporanga, para comprar um botijão de gás, quando se deparou com dois homens em fuga, após assaltar o estabelecimento comercial.

Um dos criminosos, identificado pela polícia como sendo Bruno, que também tinha envolvimento com o tráfico de drogas, aborda o militar no estacionamento e instantes depois efetua vários disparos. Mesmo baleado, Ronaldo consegue reagir e atirar. Na sequência, ele e o comparsa Walisson Teixeira Rodrigues, 24, dão sequência a fuga em um veículo Fox, enquanto o sargento não resiste aos ferimentos e morre antes de receber socorro médico.

O caso passou a ser investigado pelas equipes do Cope, coordenadas pelo delegado Dernvial Elói, com o apoio da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). A partir das imagens das câmeras de segurança que registraram toda ação criminosa e com o apoio da comunidade, que auxiliou passando informações, foi possível identificar os dois envolvidos no crime. No domingo passado, uma operação conjunta das equipes do Complexo na BR-235 em Laranjeiras, terminou na morte de Walisson.

As investigações prosseguiram e ficou esclarecido que após o latrocínio, o segundo envolvido no crime havia fugido para a Bahia. Bruno tinha envolvimento com o tráfico de drogas e estava escondido em um condomínio de luxo na Barra do Jacuípe, em Camaçari. Para efetuar a captura do foragido, o Cope solicitou apoio ao COE a 12ª Delegacia de Itapoã da PC baiana e na manhã desta quinta-feira (24) foi deflagrada a operação. Bruno reagiu e na troca de tiros foi baleado. Com ele foram apreendidos munições e o revólver calibre 38, usado para matar o sargento da PM. O acusado foi encaminhado ao hospital Menandro de Faria, mas não resistiu.

Nesta sexta-feira (25), o diretor do Cope, delegado Dernival Elói, vai detalhar a operação e as investigações que resultaram da elucidação do crime que vitimou os sargento Ronaldo Bispo.