Polícia apreende drogas estampadas com foto de Escobar

 

Policiais civis do Departamento de Narcóticos (Denarc) e militares do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) prenderam em flagrante no último sábado (6), Diego Batista dos Santos, de 30 anos, acusado de cometer o crime de tráfico de drogas no conjunto Marcos Freire III, em Nossa Senhora do Socorro. No momento da prisão, um detalhe chamou a atenção dos policiais: a droga apreendida estava estampada com a foto de um ator representando o maior narcotraficante que o planeta já conheceu: o colombiano Pablo Escobar.


A prisão aconteceu após investigações desencadeadas por denúncias feitas por populares via Disque Denúncia 181, que levaram os policiais até a residência de Diego. De acordo com informações dos policiais, ao serem percebidos no local e chamarem por Diego na porta da casa, escutaram um barulho de telha quebrando, o que despertou a suspeita de que estava havendo uma possível ocultação da droga, situação confirmada no momento em que a Polícia entrou no local.

No interior do domicílio, foi efetuada uma busca na qual foram encontrados pelos policiais duas balanças de precisão, já no telhado da casa, três tabletes de crack e um tablete de cocaína, totalizando 4kg de entorpecentes. Um dos detalhes que chamou atenção da Polícia foi a estampa da embalagem da droga apreendia , que tinha como adesivo de embalagem a foto de um ator representando Pablo Escobar.


Pablo Escobar

Pablo Emilio Escobar Gaviria, colombiano conhecido no mundo todo pelo seu primeiro e terceiro nome, foi um mito do narcoterrorismo e um dos homens mais ricos do mundo nos anos 90. Apelidado carinhosamente de “Don Pablito” ou “El Patron”, chefiava o Cartel de Medellín, traficando bilhões de dólares em cocaína com sua dócil política chamada “plata o plomo” (prata ou chumbo).

A guerra contra o narcotraficante chegou ao fim quando uma equipe de especialistas em eletrônica colombianos, utilizando uma tecnologia de triangulação de rádio criada pelas autoridades americanas, encontrou Escobar desprevenido em um bairro de classe média de Medellín. Após um tiroteio, o traficante acabou encurralado em um telhado e levou uma saraivada de tiros