IML registra oito mortes violentas em Sergipe nas últimas 24h

 

Da Redação, Ajn1

Oito corpos vítimas de mortes violentas foram necropsiados no Instituto Médico Legal (IML), em Aracaju, nas últimas 24h. Foram três vítimas de homicídios, duas de acidentes no trânsito, uma por afogamento, uma por queimadura e outra por queda da própria altura. Em Itabaiana, Carlos André Gois, o “Coruja”, 38, foi morto a tiros no bairro Bananeiras. O crime aconteceu por volta das 15h30 deste domingo (23), quando a vítima estava sentada na calçada de casa.

As circunstâncias nas quais aconteceram o assassinato estão sendo investigadas pelo Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa da Delegacia Regional de Itabaiana. As equipes do 3º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e da Força Nacional, que estiveram na localidade, não conseguiram informações sobre o autores ou autores do crime. Populares revelaram apenas que ouviram apenas o barulho dos disparos e encontraram a vítima caída na calçada da rua Francisco Bragança.

Carlos chegou a responder a processo por roubo a um estabelecimento comercial no Centro de Itabaiana, ocorrido em novembro de 2016, mas foi absolvido por falta de provas.

Outros corpos

No bairro Alecrim, em Estância, Artur Alves Santos, 22, foi assassinado a tiros na manhã de ontem. Outra homicídio aconteceu na avenida Chesf, também conhecida por “Faixa”, no bairro Rosa Elze, em São Cristóvão. Patrick dos Santos Matos, 21, foi morto a tiros e facadas.

O adolescente Alan Sávio dos Santos, 15, morreu vítima de afogamento em Malhada dos Bois. Ele chegou a ser encaminhado com vida ao hospital regional de Propriá, mas não resistiu. Juarez de Jesus, 53, morreu vítima de acidente no trânsito na cidade de Estância.

José de Jesus, 85, morreu vítima de queimaduras no povoado Água Boa, em Riachão do Dantas. Enquanto Arlene Dvante da Silva, 45, foi vítima de acidente no trânsito no cruzamento das ruas Laranjeiras com Capela, no Centro de Aracaju. Ele chegou a ser levada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas não resistiu aos ferimentos.