ARACAJU/SE, 15 de julho de 2024 , 0:14:19

logoajn1

“Operação Ferrari” prende empresário no município de Aquidabã

Por Joângelo Custódio

 

A Polícia Federal (PF), em parceria com a Receita Federal, cumpre desde a madrugada desta segunda-feira (15) 49 mandados judiciais – 20 de prisão, 7 de condução coercitiva e 22 de busca e apreensão – em 15 cidades do Paraná – além dos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Sergipe e Bahia. A Operação Ferrari busca desarticular cinco núcleos de organização criminosa acusados de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro.

 

Em Sergipe, foi detido um empresário que revende carros de luxo no município de Aquidabã, distante 98km de Aracaju. Ele foi encaminhado à sede da Polícia Federal na capital sergipana, onde prestou depoimento.

 

De todos os mandados judiciais, apenas quatro não foram cumpridos: dois na cidade de Mundo Novo (MS); um na cidade de Salvador (BA); um na cidade de Indaiatuba (SP). Foram apreendidos R$ 634 mil em dinheiro; R$ 460 mil em cheques; 42 veículos de luxo e dois reboques; 27 caminhões; duas motos importadas de luxo; 37 celulares; uma arma de fogo; 91 relógios e joias.

 

Como a investigação está sendo conduzida pela PF do Paraná, o nome do acusado não foi divulgado. “Na verdade, a operação está sendo feita pela Polícia Federal de outro estado da Federação. Nós só realizamos o cumprimento de um mandado de prisão de uma pessoa em Sergipe, por isso não podemos  divulgar nome. A pessoa está sendo ouvida neste momento na sede da Polícia Federal, mas só poderemos falar com a conclusão da operação”, explica o delegado da PF/SE, Daniel Horta.

 

 

Cerca de 300 policiais federais e 28 servidores da Receita Federal participam da operação em cinco Estados. O patrimônio da quadrilha foi avaliado pela PF em aproximadamente R$ 40 milhões.

 

 

Matéria atualizada às17h para acréscimo de informação.

 

 

Você pode querer ler também