PC desarticula bando que agia na Serra de Itabaiana

 

Equipes das Delegacias de Areia Branca e da Regional de Itabaiana prenderam na manhã de  hoje (20) Jeferson dos Santos, Alexandre Neres Veríssimo e Naiane Santos de Jesus e apreenderam três adolescentes. Eles são acusados de integrar um grupo criminoso que vinha implantando o terror na região e na área do Parque Nacional Serra de Itabaiana, onde teriam praticado dezenas de assaltos. Entre as vítimas estão turistas e pesquisadores de universidades que visitavam o Parque, trabalhadores rurais e populares que passavam pela BR-235, no trecho de Areia Branca.

Segundo informações da polícia, o bando vinha agindo há mais de um ano na região, mas passou a intensificar suas ações criminosas em 2018. Em janeiro desse ano, os acusados armados com revólveres, espingarda caseira, facas e facões, promoveram um arrastão e roubaram várias pessoas. Na época, um inquérito Policial foi aberto na delegacia de Areia Branca e Jeferson e os comparsas foram reconhecidos pelas vítimas. Jeferson teve a prisão decretada pelo juízo da Comarca, mas não foi localizado e continuou praticando crimes.

“Num dos roubos praticados pelo bando, eles atacaram um sargento da Polícia Militar e levaram sua pistola calibre ponto 40. Por pouco, o policial não foi morto, mas foi muito agredido pelos criminosos”, destacou o delegado Regional de Itabaiana, Fábio Santana.

Na mais recente ação criminosa, o grupo causou um estrago no conhecimento científico do país ao roubar os equipamentos de três biólogas do Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul. As especialistas pesquisavam espécies de percevejos aquáticos, muito úteis no combate ao mosquito da Dengue, quando foram atacadas.

Em depoimento, as vítimas relataram que a literatura científica do Brasil reconhece pelo menos seis espécies desse tipo de inseto no Estado de Sergipe, mas segundo os primeiros levantamentos, já tinham encontrado mais de doze espécies na Serra de Itabaiana. “Não é um prejuízo apenas para o nosso trabalho, mas para a ciência”, relatou umas das pesquisadoras.

Outra vítima do bando foi um repórter cinematográfico, que teve a moto roubada no final do mês passado. O crime aconteceu na BR-235, no povoado Cafuz, em Areia Branca. No início da semana, os criminosos teriam atacado um grupo de trabalhadores da Usina Pinheiro. As vítimas trabalhavam no corte da cana-de-açúcar, quando foram surpreendidas pelos criminosos que levaram aparelhos celulares, dinheiro, documentos e objetos pessoais.

*Com informações da SSP. Matéria atualizada às 9h30.