ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 7:50:08

logoajn1

Polícia Ambiental apreende 60 sacas ilegais de carvão vegetal em Lagarto

Policiais Militares do Pelotão de Polícia Ambiental (PPAmb), flagrou na manhã dessa quarta-feira (7), mais um crime ambiental no interior do Estado na cidade de Lagarto. A guarnição percorria o município quando observou um depósito com dezenas de sacos de carvão vegetal expostos para venda, nas imediações da Feira Agropecuária.

 

Os militares perceberam que o material estava acondicionado em grandes sacos de nylon, prática vedada pela legislação, por impossibilitar a precisão do tipo de madeira empregado na fabricação. A equipe desembarcou da viatura e abordou o proprietário para verificar se este possuía o Documento de Origem Florestal (DOF) referente ao carvão. 

Um senhor de 65 anos se apresentou como responsável pelo depósito e informou aos militares que negocia carvão há tempos, porém desconhecia a necessidade de tal documentação. Segundo o idoso, o carvão é trazido por caminhoneiros do Estado da Bahia. "Explicamos que a prática é considerada crime ambiental, uma vez que grande parte deste carvão tem origem clandestina e utiliza como matéria-prima madeira retirada da caatinga, geralmente de forma predatória, inclusive algumas espécies já bastante raras nesse bioma", declarou o sargento Serra.

No local, a Polícia Militar apreendeu cerca de 60 sacos de carvão vegetal, correspondentes a 8 metros cúbicos. Diante do flagrante de crime ambiental, a guarnição lavrou um termo circunstanciado por crime ambiental previsto no artigo 46 da Lei 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais), que será remetido ao Juizado Especial Criminal da cidade de Lagarto.

Você pode querer ler também