ARACAJU/SE, 23 de maio de 2024 , 9:53:25

logoajn1

Polícia Civil prende trio suspeito de latrocínio contra um ex-vereador de Aquidabã

Policiais da Delegacia de Aquidabã prenderam esta semana três homens suspeitos de participarem do latrocínio que vitimou o ex-vereador do município Ednaldo Alves do Carmo, 88 anos. O crime ocorreu no dia 7 de maio na rua do SESP no momento em que a vítima saía de bicicleta do trabalho em direção a sua residência.

 

Na ocasião, Rodrigo Azevedo Campos, conhecido como 'Bombinha', avisou por celular a Jeferson dos Santos, o 'Jefinho', e Antônio Alison dos Santos, vulgo 'Gordo', que a vítima iria passar pelo itinerário de rotina. A dupla estava em uma motocicleta de cor escura quando abordou o idoso, que era conhecido como seu Vavá.

 

O delegado Fábio Santana relata que logo após o crime, a Polícia Civil iniciou as diligências e chegou a uma provável testemunha, o Rodrigo. Após os primeiros depoimentos, o delegado entendeu que ele participou do crime e resolveu prendê-lo. “Rodrigo contou que a vítima reagiu ao roubo utilizando uma faca e Jefinho, que estava na garupa da motocicleta, derrubou seu Vavá e efetuou alguns disparos de arma de fogo. A vítima foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos”, disse Santana.

 

Rodrigo também detalhou as participações de cada integrante da quadrilha, possibilitando, dessa maneira, que a Justiça deferisse vários mandados de prisão preventiva contra os suspeitos. De acordo com as investigação, quem planejou toda ação criminosa foi Washington Guimarães Sobrinho, vulgo “Washingtinho”. Ele é líder da associação criminosa, ex-presidiário e suspeito de cometer vários crimes na região, sendo que um desses crimes foi um assalto ao próprio Ednaldo no no ano de 2013. “Washington é muito conhecido da família da vítima e encontra-se foragido”.

 

Também está foragido Luís Carlos Santos Gomes, vulgo “Cacalo”, que é ex-presidiário e era um dos responsáveis por observar a rotina da vítima e dar cobertura a ação criminosa dos comparsas. Há ainda, outro suspeito que não foi identificado, mas a polícia já sabe que ele pilotava a motocicleta usada no dia do crime, bem como acompanhava a rotina da vítima.

 

O delegado ressalta que a quadrilha agia na região desde o início de março deste ano e durante o assalto ao ex-vereador chegaram a roubar R$ 3 mil da vítima.

 

O delegado-geral Everton Santos participou da coletiva e disse que clamor social por Justiça começou a ser feito. “Vamos nos concentrar agora na prisão dos três suspeitos que estão foragidos. Informações sobre o paradeiro do trio podem ser repassados por meio do Disque-Denúncia 181. A ligação é anônima e gratuita”.

 

Fonte: SSP

Você pode querer ler também