ARACAJU/SE, 24 de maio de 2024 , 8:20:52

logoajn1

Polícia confirma homicídio praticado por adolescente de 15 anos no Mosqueiro

O diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Alessandro Vieira, divulgou na manhã desta terça-feira (17), detalhes das investigações que resultaram na elucidação do crime contra a jovem Suzana Conceição Santos, 16 anos, morta com disparo de arma de fogo na última quarta-feira (11), durante uma festa realizada em uma residência no Mosqueiro, zona sul de Aracaju.

 

Segundo o delegado, após depoimento de testemunhas que estavam no local e investigações, ficou comprovado que o disparo da arma de fogo foi feito por uma jovem, de 15 anos, que estava em poder de um revólver calibre 38 trazido à festa por um outro adolescente.

 

“Constatamos que o tiro foi deflagrado pela adolescente, que agora vai responder pelo ato infracional análogo ao crime de homicídio. Cabe agora investigar se houve ou não a intenção do dolo. O que sabemos é que a jovem foi alertada pela vítima para que tivesse cuidado ao manusear o objeto, mas, mesmo assim, ela teria mirado o revólver na cabeça da vítima, efetuando o disparo, o que levou ao seu indiciamento pelo crime de homicídio”, salientou.

 

Ainda em depoimento, a adolescente, que já responde na justiça por ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio contra o padastro, confessou o ocorrido, mas alegou se tratar de um acidente. “A jovem teria relatado que não sabia que o revólver estava municiado, mas constatamos, por meio das investigações, que a todo momento foi dito pelos presentes que a arma estava carregada. Então, ela teria assumido o risco da prática delitiva”, explicou Alessandro Vieira.

 

Sobre a origem da arma de fogo, o delegado informou que ela pertencia a outro adolescente, presente na festa, e que possivelmente tem envolvimento na prática de outros atos infracionais. “O revólver foi levado à festa por um jovem que possui ligação com o tráfico de drogas e outros homicídios. No momento ele está foragido, mas as equipes continuam atuando no sentido de localizar e efetuar a sua apreensão”, frisou.

 

Outros envolvidos

 

Dois adultos serão indiciados por crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores. “Pelo que constatamos, tratava-se de uma festa regada a muito álcool, sexo e drogas. Um suspeito será indiciado pela posse de uma arma de fogo e por fornecer as drogas aos participantes da festa. Já a outra envolvida, uma mulher, vai responder pelo crime de corrupção de menores”, ressaltou. Já as outras adolescentes que estavam no local vão ser responder por ato infracional análogo ao crime de falso testemunho.

Você pode querer ler também