ARACAJU/SE, 20 de julho de 2024 , 1:31:14

logoajn1

Policia prende mais um envolvido no desvio de verbas de subvenção da Alese e revela identidade de” Carlinhos”

Por Ivo Jeremias

 

Foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira,20, Dernival Luiz Moura, comparsa de Nollet Feitosa Vieira, nome verdadeiro de “Carlinhos”, suspeito de ser o principal responsável pela movimentação financeira das verbas de subvenção social da Assembleia Legislativa de Sergipe destinadas a Associação de Moradores e Amigos do bairro Nova Veneza (Amanova). Nollet é um conhecido empresário da construção civil e teve a identidade revelada ontem à tarde, por Clarice Jovelina de Jesus, e José Agenilson de Carvalho Oliveira , representantes da Amanova que foram presos nesta segunda-feira,18, e soltos na manhã de ontem, 20, ao aceitar o acordo de deleção premiada proposto pelo Ministério Público.  

 

No momento em que foi abordado pela polícia Dernival estava em um veículo, no bairro 13 de julho, em frente à sede de uma empresa de Nollet. Com ele foram encontrados documentos, carimbos de prefeituras, notas fiscais falsas, selos de identificação e cheques em nome de Welligton Luiz Goes Silva, representante da Amanova que teve sua prisão preventiva decretada pela justiça e ainda se encontra foragido. 

 

Para a delegada Daniela Garcia, do Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), não restam dúvidas sobre as ligações de Dernival com Nollet. “Estavamos há dois dias trabalhando incessantementie neste caso, e no momento da prisão encontramos vários documentos que comprovam o envolvimento dos dois. Com Dernival foi encontrado vários documentos e um papelote com R$ 5 mil, ele confessou que o dinheiro seria entregue a Nollet e que os documentos seriam destruídos”. 

 

A delegada ainda falou sobre tentativas de intimidação que vem ocorrendo com testemunhas e réus que aceitaram o acordo de delação premiada proposto pelo Ministério Público e que estão colaborando com as investigações. “Nos foi relatado pelos réus ligados a Amanova que veículos tem rondado suas residências para os intimidar e que  parte da construção de uma creche da associação foi destruída. Um gerente do Banese que prestou depoimento ontem afirmou que foi ameaçado, nós estamos atentos a isto e  iremos garantir a segurança deles”.

 

Outro fato que intrigou a polícia foi uma cartilha encontrada com um dos membros da Associação de Moradores e Amigos do bairro Nova Veneza, que orientava como eles deveriam proceder nos depoimento prestados ao Tribunal Regional Eleitora (TRE). “Encontramos com Clarice Jovelina de Jesus uma cartilha que denominamos de ‘cartilha da mentira’. Ela contém várias instruções de como deveriam ser os depoimentos a justiça, inclusive criando personagens fictícios para justificar os desvios de verbas públicas”, disse Daniela Garcia.

 

A delegada Daniela Garcia finalizou dizendo que a polícia aguarda que Nollet Feitosa Vieira se entregue nas próximas horas e que se necessário a polícia irá agir e efetuará buscas.  

 

Entenda o caso
 
 Em dezembro do ano passado, a Procuradoria Regional Eleitoral ajuizou 25 ações contra 23 deputados da legislatura vigente à época e uma ex-deputada.O levantamento inicial realizado pelo órgão apurou um desvio de cerca de R$ 12 milhões reais de verbas de subvenção social, que deveriam ser investidas em instituições filantrópicas, e no entanto, foram utilizadas em benefícios próprio pelos deputados. 

 

Valores 

A Associação de Amigos e Moradores do bairro Nova Veneza( Amanova)  recebeu R$ 940.000 através do deputado Augusto Bezerra, R$ 1.085.000 por meio de Paulinho das Varzinhas e R$ 300.000 por indicação de Susana Azevedo. Os membros da associação não souberam explicar ao Tribunal Regional Eleitoral como investiram a quantia destinada à Amanova.

 

Você pode querer ler também