ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 11:19:57

logoajn1

Policiais civil e militar se desentendem e se agridem durante acidente de trânsito

Felipe Maceió, AJN1

 

Um policial civil e dois policiais militares da Rádio Patrulha promoveram um verdadeiro ‘show’ durante um desentendimento ocasionado por um simples acidente de trânsito. O fato ocorreu na note do último sábado no conjunto Augusto Franco, zona sul da capital, quando o policial civil de prenome Messias tentava estacionar a viatura em sua residência e, durante a manobra, acabou colidindo com a moto em que estavam os dois PMs identificado como Fernandes e Lucileide.

 

De acordo com o relato da policial militar que registrou a ocorrência na Delegacia Plantonista, o policial civil teria descido do veículo com uma pistola em mãos e, em tom de ameaça, teria se identificado como agente policial e teria agredido o condutor da moto com um tapa no rosto e a passageira com um empurrão.

 

Neste momento, ainda segundo os relatos, a policial teria informado que estava grávida e tentou acalmar o policial civil alegando que aquele era apenas um acidente simples detrânsito e que poderia ser facilmente resolvido. Mas parece que de nada adiantou os apelos e a militar foi novamente empurrada e agredida verbalmente pelo policial civil.

 

A outra face

 

O policial civil de prenome Messias se manifestou nas redes sociais e deu a sua versão do caso. Segundo ele, que reconhece que durante a manobra da viatura teria ‘fechado’ a moto, o condutor o teria xingado compulsivamente e para evitar uma confusão tivesse uma condução ainda maior, pediu desculpas pelo ocorrido.

 

Messia conta que neste momento abriu a porta para descer do veículo, o que fez com que os dois militares se desequilibrassem e caíssem da moto, e que em seguida a policial o teria empurrado, sendo revidada da mesma forma por ele. “Aí começou a confusão. Várias pessoas viram tudo. Estou tranquilo”, explicou o policial em sua conta em uma rede social.

 

O caso será encaminhado a Corregedoria da Polícia Civi para apuração.

 

Roubo e sequestro

 

A filha de um militar reformado do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBM/SE) foi levada como refém por bandidos durante o roubo do carro do militar no último domingo, no conjunto Fernando Collor, no município de Nossa Senhora do Socorro, região da Grande Aracaju.

 

De acordo com o militar, a jovem de 30 anos estava no veículo, um Ford EcoSport, estacionado em frente a sua residência, quando houve a abordagem dos marginais. Ele contou aos policiais que atenderam a ocorrência que chegou a entrar na residência para pegar sua arma ao perceber a ação, mas quando retornou foi recebido a tiros pelos bandidos, que fugiram levando o carro e a sua filha como refém.

 

A jovem foi liberada horas depois no município de Japaratuba, distante 54 quilômetros da capital, sem nhenhum sinal de agressão aparente. A Polícia Militar está em diligência para tentar recuperar o veículo e prender os envolvidos.

Você pode querer ler também