Sergipe perde João Alves Filho, um grande homem público, que muito contribuiu para o desenvolvimento do estado. Saiba mais

PRF apreende cerca de 10 kg de “super maconha”

 

Policiais Rodoviários Federais apreenderam na manhã desta sexta-feira (22), quase 10 quilos de “skank”, droga produzida em laboratório feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha, chegando a ser considerada como uma “super maconha”. A ação aconteceu no Km 4,8 da BR 235, no município de Nossa Senhora do Socorro.

Os agentes federais realizavam fiscalização quando abordaram um ônibus de transporte interestadual de passageiros, que seguia de Belém (PA) para Aracaju. Durante revista aos passageiros encontraram 8,7 quilos de skank na bagagem de um deles. O passageiro disse aos policiais que comprou a droga na cidade de Belém por R$ 15 mil e distribuiria o entorpecente em Aracaju, com a ajuda de um amigo, com o qual dividiria o lucro da venda.

O jovem, de 21 anos, que tem passagem pela polícia pelo crime de furto, foi detido e encaminhado à Delegacia da Polícia Federal, em Aracaju, onde responderá pelo crime de tráfico de drogas.

Skank

Por ser feita a partir da própria maconha, essa droga possui os mesmos efeitos, porém potencializados: palidez, excitação, risos, depressão ou sonolência, aumento de apetite por doces, olhos avermelhados, dilatação das pupilas e alucinações.

Os efeitos do skank podem ser cerca de sete vezes mais fortes do que os da maconha comum. Esses estímulos são tão intensos, que às vezes os danos causados no cérebro podem ser irreversíveis.

A droga possui um preço muito caro se comparado com outras drogas, já que geralmente é importado da Europa e consumido apenas por pessoas de classes sociais mais altas.