Quatro mortos e cinco presos em operação da polícia em Sergipe e na Bahia

Da redação, AJN1

 

Cinco homens foram presos e outros quatro morreram durante a operação Omertá, deflagrada na manhã desta quarta-feira (13) por equipes da Delegacia Regional de Lagarto, Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e Grupamento Especial de Repressão e Busca (Gerb), com o apoio de policiais militares. m dos mortos, Ademir Soares de Melo, o "Truta”, 34, é apontado pela polícia como um dos maiores traficantes em atuação em Sergipe com ligação com facções do crime organizado em São Paulo.

 

As ações acontecem nas cidades sergipanas de Itaporanga D'Ajuda, Salgado e Lagarto, e em Itapicuru, na Bahia. Até o momento tmbém foram apreendidas sete armas, maconha, cocaína e crack, além de material utilizado no tráfico de drogas. O resultado da operação será divulgado em coletiva à imprensa a ser marcada pela Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

 

De acordo com o delegado regional de Lagarto, Hilton Duarte, a operação é resultado de uma investigação que já dura mais de um ano, que vinha sendo realizada com o apoio da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). Nos levantamentos realizados, os policiais conseguiram identificar integrantes de uma organização criminosa que atuava na região sul e centro-sul de Sergipe e na Bahia, traficando drogas e praticando assaltos e homicídios.

 

No início da manhã de hoje, as equipes do Gerb, Cope e da Regional de Lagarto se dividiram para cumprir dez mandados de prisão. No povoado Caueira em Itaporanga D’Ajuda, durante uma abordagem, Uilton de Carvalho Peres e Manoel Eraldo de Jesus Júnior reagiram a prisão e atiraram contra os policiais. No revide a dupla foi baleada e morreu ao dar entrada no hospital de Estância. Já na cidade baiana de Itapicuru, houve outro confronto.

 

Ao serem abordados pelos policiais sergipanos, "Truta", que é um dos principais alvos da investigação, e o sobrinho Jorge Rique Soares reagiram a prisão e houve troca de tiros. A dupla foi baleada e morreu ao dar entrada no hospital local. "Eles atuavam no tráfico e também em homicídios e roubos, principalmente em Lagarto e Itaporanga", explicou o delegado Hilton Duarte.

 

O delegado acrescentou que os acusados controlavam o tráfico em Lagarto, chegando e mandavam matar rivais e devedores. "Truta era um dos líderes da organização criminosa e um dos maiores traficantes do Estado", concluiu o delegado. 

 

Segundo informações da SSP, “Truta” tinha ligação com facções do crime organizado em São Paulo e era um dos maiores traficantes de drogas de Sergipe, com atuação nas regiões sul e centro-sul do estado.